Tópicos em alta: polícia / carnaval 2019 / barragem / campeonato mineiro

Tupynambás perde para o Cruzeiro no Mineirão

Em sua estreia no Mineirão, Baeta não conseguiu fazer frente à superioridade do time de Belo Horizonte e foi derrotado por 3 a 0

Por Júlio Black

10/02/2019 às 19h14- Atualizada 10/02/2019 às 21h54

Depois de 107 anos de existência, o Tupynambás fez sua primeira partida da história no Mineirão. Mas apesar de toda a disposição, a equipe sofreu sua segunda derrota no Campeonato Mineiro. O Cruzeiro derrotou facilmente o Baeta por 3 a 0 na tarde deste domingo (10), em partida válida pela sexta rodada do Estadual, com gols de Fred, Rodriguinho e Rafinha. Com a vitória, o Cruzeiro chega aos 14 pontos e se iguala na liderança com o América, porém em desvantagem no saldo de gols. já o Tupynambás permanece com oito pontos, na sexta posição na tabela.

As duas equipes entraram em campo com desfalques. O Cruzeiro sem Thiago Neves, contundido, e Robinho, que foi poupado para melhorar o condicionamento físico. Já o Tupynambás não conseguiu promover a estreia do lateral direito Marcelinho.

LEIA MAIS

  • Vilar garante o empate do Tupi com o Guarani em Divinópolis
  • Contra o Cruzeiro, Baeta faz o primeiro jogo de sua história no Mineirão

O jogo

A partida começou com os donos da casa pressionando a equipe de Juiz de Fora, que recuava toda para sua metade do campo, bloqueava as investidas da Raposa e tentava eventualmente o contra-ataque. Porém, bastou encaixar uma boa jogada para o Cruzeiro abrir o placar, aos 14 minutos. Egídio fez bom passe pela esquerda para Marquinhos Gabriel, que de dentro da área fez o passe para o artilheiro Fred superar o goleiro Renan Rinaldi para marcar pela quarta vez no Mineiro.

Atacante Fred deixou o dele contra o Baeta no Mineirão (Foto: Bruno Patrocínio/Tupynambás)

Apesar da desvantagem no marcador, o Tupynambás não mudou seu plano de jogo, enquanto o Cruzeiro passou a ter mais tranquilidade para criar suas jogadas, quase acomodado em campo.

As emoções passaram a ser poucas, sendo uma delas aos 25 minutos, quando o volante Henrique recebeu a bola dentro da grande área mas teve o chute travado por Adriano. A Raposa quase marcou o segundo aos 38 minutos, quando Rodriguinho chutou da entrada da grande área e obrigou Renan Rinaldi a fazer difícil defesa, mandando a bola para escanteio.

O conteúdo continua após o anúncio

Segundo gol
Foi mesmo Rodriguinho que ampliou o placar, aos 44. Ele lançou Rafinha na direita, que foi até a linha de fundo e cruzou para a pequena área, onde o meia surgiu para escorar para o fundo das redes e fechar o primeiro tempo com o Cruzeiro vencendo por 2 a 0.

Cruzeiro amplia placar no segundo tempo

Mano Menezes e Felipe Surian, técnicos do Cruzeiro e Tupynambás, mandaram suas equipes para segunda etapa sem modificações. A Raposa, com boa vantagem, passou a jogar ainda mais cadenciado, mantendo a posse de bola e deixando o tempo passar. já o Leão era tímido em suas tentativas de atacar. Com isso, os primeiros minutos foram de jogo sonolento. O primeiro chute aconteceu aos 11 minutos, mas o tiro de Marquinhos Gabriel foi defendido com facilidade pelo goleiro do Baeta.

Mesmo sem fazer muito esforço, o Cruzeiro fez valer sua superioridade técnica para marcar o terceiro gol aos 14 minutos, praticamente uma repetição do primeiro. Marquinhos Gabriel lançou Rodriguinho pela esquerda, que tocou rasteiro para a pequena área e Rafinha, livre, deixar sua marca no placar.

O quarto gol quase veio aos 18, num cruzamento em cobrança de falta, mas Raniel – que havia entrado no lugar de Fred – cabeceou por cima da meta adversária.

Mudanças no Baeta
A necessidade de descontar a diferença de três gols esbarrava na dificuldade de criação do Baeta, mesmo com Felipe Surian fazendo três alterações para deixar o time mais ofensivo. O Cruzeiro, por outro lado, que já se mostrava satisfeito com a vantagem, eventualmente tinha alguma nova de chance de gol. Como a cabeçada de Dedé, aos 33, na cobrança de escanteio, e um chute de fora da área, aos 37, feito por Egídio, ambos defendidos sem problemas por Renan Rinaldi.

O último lance de perigo foi aos 45, mais uma vez em cobrança de escanteio que encontrou o zagueiro Dedé. Porém a cabeçada passou rente à trave direita do goleiro do Tupynambás. Logo veio o apito final, sacramentando uma fácil vitória do Cruzeiro numa tarde em que o Baeta quase nada produziu.

Próximo jogo

Na próxima rodada, o Baeta vai até Patos de Minas enfrentar o lanterna URT no próximo dia 18, às 19h, no Estádio Zama Maciel. Já o Cruzeiro será visitante frente ao América no próximo domingo, às 17h, no Estádio Independência.

Tópicos: campeonato mineiro

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia