Tópicos em alta: sarampo / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

Tupi se despede de 2019 em campo

Já eliminado na Série D e após ser rebaixado no Mineiro, Galo recebe o Hercílio Luz às 18h no Estádio Municipal

Por Bruno Kaehler

09/06/2019 às 06h20

Neste domingo (9), o Tupi encerra, em campo, uma temporada que não será esquecida tão cedo pelo torcedor. O Carijó realiza o último jogo da fase de grupos da Série D diante do Hercílio Luz (SC), às 18h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Já eliminado da competição, com apenas 2 pontos somados em cinco partidas e a lanterna da chave A14 da quarta divisão nacional, a equipe alvinegra apenas cumpre tabela.

Se é possível dizer que o clube possui um objetivo no duelo, é o de conquistar a primeira vitória em todo o ano de 2019. Mais que isto, encerrar um jejum que já dura dez meses ou 18 jogos. O Carijó não sabe o que é superar um adversário nos 90 minutos desde o dia 4 de agosto da temporada passada, quando derrotou o Volta Redonda em Juiz de Fora por 2 a 1 pela Série C, pouco antes do descenso ser confirmado.

O rival catarinense, em contrapartida, ainda possui ambições. Caso o Novorizontino, de 11 pontos, tropece diante do Itaboraí em partida do mesmo horário, e o Hercílio Luz, hoje com 9 pontos, vença em Juiz de Fora, pode assumir a primeira colocação do grupo.

Para o embate, a tendência é que o técnico Ademir Fonseca já não esteja em campo para comandar a equipe juiz-forana. O profissional chegou a um acordo com a diretoria e se ausentou dos treinamentos durante a semana para realizar exames médicos no Rio de Janeiro. Segundo o clube, o treinador é esperado no estádio neste domingo. O mais provável, diante do cenário, também é que mais atletas do time sub-20 sejam aproveitados no jogo.

A equipe de base, quarta colocada no Estadual da categoria, deverá ser mais utilizada entre os profissionais diante do intervalo de jogos na competição. O time comandado por Wesley Assis só volta a campo na sexta (14), pela 9ª rodada, quando visita o Uberlândia. O duelo da rodada deste fim de semana, a 8ª, contra o Cruzeiro, foi adiado para o dia 18.

Com treinos fechados nesta semana, não há pistas da escalação. Um provável Tupi tem Vilar; Thiago Ryan, Matheus Mega (Adalberto), Lucas Tavares e Lucas Sampaio (Gustavo); Marcel (Wesley) e Max Carrasco (Thales Fernandes); Washington (Gabriel Costa), Hugo Rodrigues e Gabriel Tchó Tchó (Juninho); Ademilson.

Escalação do Tupi é um mistério para o duelo derradeiro desta temporada (Foto: Fernando Priamo)

Ingressos e transporte

O conteúdo continua após o anúncio

O Tupi colocou carga de 500 bilhetes à venda para o embate com a manutenção dos preços de R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), disponíveis ainda na bilheteria do Estádio Municipal. Menores de 12 anos acompanhados dos responsáveis e devidamente documentados não pagam. A torcida carijó terá acesso ao estádio pelo portão principal (Pórtico 1), enquanto a do Hercílio Luz entra pelo portão do Bairro Dom Orione (Pórtico 3).

A Secretaria de Transportes e Trânsito (Settra) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) disponibilizará ônibus especial, linha 517 – Estádio, aos torcedores a partir das 16h30, com saída da Avenida Presidente Itamar Franco, em frente à Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), com bilhetes a R$ 3,35.

Artefatos pirotécnicos, fumaças e bebidas em vasilhames de vidro, latas e garrafas plásticas não serão permitidos dentro do estádio. Por questões de segurança, a entrada de torcedores uniformizados só será permitida nos portões indicados.

2019 melancólico

A temporada carijó passou por fracassos em todas as três competições que disputou. No Mineiro, lanterna e rebaixamento em campanha de 4 pontos, após quatro empates e sete derrotas, com piores ataque (seis gols) e defesa (23 tentos sofridos) do Estadual. Na Copa do Brasil, melhor oportunidade de captação de recursos do clube nos últimos anos, eliminação logo na primeira fase, mesmo com vantagem do empate, após derrota para o Santa Cruz (RN) na Arena das Dunas, em Natal (RN), por 1 a 0. Por fim, a Série D, com participação findada neste domingo, com dois empates e três derrotas até o momento, além de três gols marcados e dez sofridos.

Fora de competições nacionais

O precoce adeus no Brasileiro somado ao rebaixamento no Mineiro faz com que o Tupi só tenha possibilidade de retornar a uma competição nacional em 2022. Isto ocorre pelo fato de que uma participação na Série D só é conquistada por meio de um bom posicionamento na primeira divisão estadual. Logo, o Carijó deve, prioritariamente, retornar à elite mineira para, na temporada seguinte, objetivar também a volta à quarta divisão nacional.

A melhor projeção para o clube, portanto, é a de ascender à primeira divisão do Mineiro em 2020, disputá-la em 2021 e, com uma campanha de destaque entre as equipes do interior, garantir uma vaga na Série D de 2022.

Tópicos: futebol / tupi

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia