Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / chuva / blogs e colunas / obituário / polícia

Contra o estresse, professores fazem vídeos de exercícios para diferentes modalidades

Iniciativa da SEL no Youtube busca beneficiar pessoas de todas as faixas etárias com uma rotina de atividades físicas

Por Bruno Kaehler

07/05/2020 às 17h32

“Se manter ativo em qualquer época é necessário. Agora então, pelo estresse, por você estar ouvindo muitas coisas pesadas, a atividade libera hormônios que trazem prazer”, defende a professora de hidroginástica, natação e ginástica localizada, Yvone Berg. Usando a mesma alternativa encontrada por diversos profissionais da área neste período de isolamento social, Yvone tem produzido vídeos em seu canal no Youtube e, há pouco mais de uma semana, também no da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), parte do projeto #SELemcasa. O objetivo é a manutenção da qualidade de vida, sobretudo dos mais de 20 mil beneficiários dos programas esportivos da SEL, em modalidades como dança, caminhada, futebol, futsal, basquete, handebol, voleibol, bocha, goabal e futebol paralímpico.

“A ideia é que, a princípio, alunos dos programas esportivos da SEL mantenham a rotina de atividades e o vínculo com os professores. Mas outros membros da família e a população em geral também podem participar. As atividades oferecidas nos vídeos oferecem segurança para qualquer faixa etária”, explica Leila Claudia Machado, supervisora de apoio ao gabinete do Secretário, Pesquisa e Análise.

Yvone em uma das instruções por vídeo no YouTube (Foto: Reprodução)

Conforme a professora Yvone, que atende quase 200 alunos mensalmente, entre 9 e 87 anos, até mesmo os materiais utilizados nas aulas são pensados para que mais pessoas se sintam à vontade e capacitadas para exercitar corpo e mente, restabelecendo uma rotina de atividades.

O conteúdo continua após o anúncio

“Pensei em pegar o que as pessoas têm em casa, como garrafas, saco de feijão. Resolvi fazer isso desde o início da pandemia. E há uma semana a Prefeitura lançou a iniciativa também. É tudo questão de prática. Eu estava me cobrando para ajudar as pessoas nesse momento. E as aulas me ajudam a não ficar ociosa também. Tenho recebido muitas mensagens de alunos agradecendo a ajuda, dizendo que estão ficando com o dia mais leve”, conta Yvone.

Mais tempo em frente a TV

Célia também é corredora de rua e realizou atividades aeróbicas em sua aula (Foto: Reprodução)

A professora de atletismo paralímpico da SEL, Célia Claveland, também produziu vídeo em que sugere alongamentos, abdominais e exercícios aeróbicos. Segundo ela, a série se torna ainda mais importante neste momento de reclusão, quando menos músculos acabam sendo trabalhados pela menor movimentação no dia a dia.

“Com os exercícios que sugeri, estamos trabalhando a flexibilidade, através dos alongamentos, e a musculatura abdominal, porque as pessoas, em quarentena, têm a tendência de ficar muito em frente a TV, e essa musculatura de sustentação da postura acaba ficando apenas em repouso, não é trabalhada. Além da parte aeróbica, voltada também para o condicionamento, para a pessoa não ficar totalmente despreparada quando voltar para suas atividades rotineiras”, explica Célia, que auxilia cerca de 35 pessoas no projeto paralímpico de atletismo.

Na playlist, que vem sendo atualizada pela SEL, há também atividades para jovens, de recreação, além de movimentos que auxiliam a capacidade cognitiva entre os benefícios. “São atividades pela qualidade de vida. Quanto mais você fica parado, mais vai se abatendo. Movimentando seu corpo ajuda que esse desânimo dê uma trégua”, enfatiza Célia.
A solução de dúvidas e outras informações sobre o projeto e as aulas também podem ser obtidas pelo gabinete da SEL, no número (32) 3690-7844, diariamente de 8h às 14h.

Tópicos: coronavírus



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia