Tópicos em alta: sarampo / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

Subutilizado, Expominas sedia 13 eventos este ano em JF

Maior deles é do Minas Láctea, do Cândido Tostes, que acontece em julho

Por Fabíola Costa

08/06/2019 às 17h29- Atualizada 08/06/2019 às 17h30

Subutilizado desde a inauguração em 2006, o Expominas Juiz de Fora vai sediar, este ano, apenas 13 eventos, mesmo número do ano passado. Pelo menos, essa é a agenda confirmada até agora. O empreendimento, administrado pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), tem custo de manutenção de cerca de R$ 120 mil por mês. Apesar da tentativa frustrada, em 2017, de realizar uma parceria público-privada (PPP), que não contou com interessados, a administradora informa que “não há definição ou previsão, no momento, de abertura de licitação para concessão”. Sobre o futuro do espaço, o posicionamento é de que têm sido estudadas “novas ações e formatos” para que o Expominas se torne cada vez mais atrativo.

No calendário de eventos, o Minas Láctea, realizado por Epamig/Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), acontecerá entre os dias 16 e 18 de julho e promete reunir o maior público dentre os eventos marcados no espaço: entre 12 e 15 mil pessoas. Ainda no segundo semestre, estão previstos uma formatura, com 3.600 pessoas, e um espetáculo teatral,com 1.525 pessoas, em agosto. Em setembro e outubro acontecerão duas colações de grau, uma em cada mês, que devem reunir, cada uma, cerca de 1.600 pessoas. Em outubro também está previsto o Intermed Minas, cujo público estimado é de seis mil pessoas. Encerrando os eventos programados até agora está mais uma formatura em dezembro, que deve reunir 3.600 pessoas. Até o momento, foram realizados seis eventos no Expominas Juiz de Fora. No ano anterior, dos 13 eventos realizados, dez foram formaturas. Em 2018, o Expominas também sediou dois congressos e um evento esportivo.

O empreendimento, administrado pela Codemge, tem custo de manutenção de cerca de R$ 120 mil por mês (Foto: Fernando Priamo)

A Codemge não estimou a capacidade em potencial de eventos, sob o argumento de que é um espaço modulado, que comporta a realização de cinco eventos simultâneos, conforme as especificidades de cada um. “Não é possível, portanto, estimar um número preciso de ações que o espaço comportaria por ano, já que há características variáveis para cada evento, incluindo montagem, realização e desmontagem.” Sobre as possíveis causas para a subutilização, a administradora argumenta que produtores de eventos citam a distância até o Centro da cidade e o acesso viário, feito somente pela BR-040.

Ainda conforme a Codemge, não há registros de reclamações sobre o preço de locação, considerado competitivo em relação a outros espaços da cidade. A informação é que não houve reajuste nos últimos cinco anos, como forma de incentivo à locação. A tabela de preços está disponível no site www.codemge.com.br. Lá, percebe-se que os valores são cobrados em módulos e variam de acordo com o serviço oferecido, que vai desde a montagem e a desmontagem do posto médico (R$ 21) até a realização de evento no pavilhão de 4.856 metros quadrados, cujo valor da locação é R$ 7.284. Há, ainda, a concessão de incentivos. No caso de eventos de negócios e científicos, como feiras, congressos e palestras, a redução chega a 50% no valor da locação.

O conteúdo continua após o anúncio

Para a empresa pública, a política de descontos é uma forma de incentivar a atração de eventos que possam incrementar a economia da região. “A empresa também tem investido na manutenção e na conservação do espaço para oferecer ao locatário um ambiente funcional, moderno e preparado para grandes eventos.” A expectativa é que a criação de uma via de acesso direta ao Expominas, sem a necessidade de utilizar a BR-040, “contribua para tornar o equipamento ainda mais atrativo, por aproximar o espaço à rede hoteleira e ao comércio da cidade”. A obra refere-se à pavimentação da Alameda Santo Antônio, entre a rotatória de acesso ao condomínio Alphaville e a entrada do Expominas.

A alameda é uma via pública, paralela à BR-040, de competência do Município. Procurada, a Secretaria de Obras, por meio de sua assessoria, afirma que faz manutenção, com patrolamento e colocação de escória, por ser uma via de terra. No entendimento da Prefeitura, não haveria “necessidade” de uma obra de urbanização da alameda se a BR-440 aparece como alternativa de acesso ao Expominas, sendo paralelas e estando na mesma região. A avaliação é de que a 440, por dar acesso à 040, será um acesso fácil e rápido ao centro de convenções. Por meio de nota, a Secretaria de Obras mencionou que os trabalhos da 440, de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), estão em andamento na Cidade Alta.

Também procurado pela Tribuna, o Dnit não se posicionou sobre o assunto. Segundo a Codemge, a implantação do espaço baseou-se no dinamismo da economia juiz-forana e na localização geográfica estratégica da cidade. Segundo a Codemge, a implantação do espaço baseou-se no dinamismo da economia juiz-forana e na localização geográfica estratégica da cidade.

Epamig utiliza espaço há 12 anos

A Epamig utiliza o Expominas para realização do Minas Láctea desde 2007. “O Expominas foi concebido para realização de eventos, portanto é o espaço adequado para o Minas Láctea por sua configuração, localização e acessibilidade”, avalia o chefe geral da Epamig ILCT, professor Cláudio Furtado. O custo de locação do espaço para o evento, este ano, foi de R$ 126.194,69, sendo R$ 83.374,75 desse valor revertidos em promoção institucional da Codemge, como patrocinadora e fomentadora da cadeia produtiva do leite e do desenvolvimento econômico regional.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia