Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Primeiro Plano divulga curtas selecionados e define data e local

54 curtas foram selecionados para participar das mostras competitivas 16ª edição do festival


Por Tribuna

03/10/2017 às 12h20

A organização do Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades – divulgou a seleção de curtas-metragens que irão participar da 16ª edição do festival, que este ano será realizada no Cinemais Alameda, localizado na Rua Morais e Castro, 300, Alto dos Passos, de 23 a 28 de outubro. O festival, que vem ocorrendo de forma ininterrupta desde 2002, dá oportunidade ao público de assistir aos filmes que dificilmente seriam exibidos no circuito comercial de cinema. Dos 230 curtas inscritos este ano, foram selecionados os 54 filmes que vão participar das mostras competitivas, sendo 29 na Mostra Competitiva Regional e 25 na Mostra Competitiva Mercocidades.

A Mostra Competitiva Regional reúne filmes realizados por cineastas estreantes e veteranos residentes em Juiz de Fora e Zona da Mata. O melhor curta feito por diretor universitário também concorre ao Prêmio Incentivo Primeiro Plano, que dá ao vencedor R$ 9 mil para realizar uma nova produção no ano seguinte. Já a Mostra Competitiva Mercocidades exibe os filmes dirigidos por cineastas estreantes de outras partes do Brasil, além de países como Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru, Venezuela, Colômbia e Equador. Em ambas as mostras competitivas, as produções devem ter sido finalizadas a partir de janeiro de 2016, com duração máxima de 20 minutos.

 

Confira os curtas selecionados:

Mostra Competitiva Mercocidades

“A melhor fase da vida”, de Rodrigo Lavorato

“Ainda não”, de Julia Leite

“Asas de pedra/Alas de Piedra”, de Sofia Gariazzo e Francisco Cerchiara Montero

“Autópsia”, de Mariana Barreiros

“Deus”, de Vinicius Silva

“Essa barra que é gostar de você”, de Madiano Marcheti

“Fortunato”, de João Rabello

“Jonas banhado em sangue”, de Mateus Bandeira

“Lady”, de Bárbara Montaña

“As mãos que queima por dentro/Las manos me queman por dentro”, de Simón Arias e Felipe Guzmán

“Meninos e reis”, de Gabriela Romeu

“Mercadoria”, de Carla Villa-Lobos

“Minha tristeza não é minha/Mi tristeza no es mía”, de Maximiliano Gallo

“O lamento da serpente”, de Guilherme Dacosta

“O vestido de Myriam”, de Lucas H. Rossi

“Pássaros na boca”, de Gustavo Ribeiro

“Pele suja minha carne”, de Bruno Ribeiro

“Réu/Reo”, de Mauricio Corco

“Retratos para você”, de Pedro Nishi

“Solito”, de Eduardo Reis

“Talaatay Nder”, de Chantal Durpoix

“VHS”, de Rômulo Veiga

“Vinis & Peixes”, de Rafael Ski

“Xitara”, de Diana Svintiskas

O conteúdo continua após o anúncio

 

Mostra Competitiva Regional

“1984”, de Gabriel Costa

“14°”, de Ingryd Lamas

“A luta”, Bruno Bennec

“A parada do fim do mundo”, de Eduardo Malvacini

“Agnus dei”, de Táscia Souza e José Eduardo Brum

“Amor e revolução não é só nome de novela”, de Gabriela Ribeiro

“Arco de balões”, de Gustavo Burla

“Bule de prata”, de Ruan Esteves

“Dentadura Postiça, de Daniel Madão e Thiago Lopes

Diálogos em silêncio”, de Ana Carolina Mendes

“Dores”, de Ana Lúcia Pitta

“Entre nós”, de Ivan Santaella

“Filé”, de Natália Reis

“Fun também é morte”, de Marize Moreno e Sérgio Izzo

“Íris da Candinha”, de Matheus Silva

“J-Fora Kei”, de Leonardo Amorim

“Love.app”, de Diogo D’Melo

“Maria Cachoeira”, de Pedro Carcereri

“Minha mãe chamava Tereza”, de Mariana Medeiros

“Ninguém”, de Rodrigo Brandão

“O majestoso Cine-Palace”, de Cibele Sales e Victor Sobral

“O moço de vestido”, de Guilherme Gwd e Heron Alves

“O vampiro da ocupação”, de Bruna Schelb Correa

“Parcialmente nublado”, de Gabriel Souza e Ivan Santaella

“Pele de monstro”, de Bárbara Maria

“Realidade súbita”, de Matheus Jeronymo

“Rosalita”, de Luciano de Azevedo

“Tragédia”, de Octavio Sampaio Filho e Raysa Leite

“Vitrine”, de Caio Parizi

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia