Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Secretaria de Saúde investiga morte de adolescente por Covid-19 em Juiz de Fora

Jovem tinha 16 anos e era aluno do 3º ano do ensino médio de uma escola estadual da cidade; secretaria estadual também está apurando informações


Por Mariana Floriano, sob supervisão da editora Rafaela Carvalho

25/05/2022 às 19h12

A Secretaria de Saúde informou, nesta quarta-feira (25), que investiga a morte de um adolescente de 16 anos que faleceu com suspeita de Covid-19 em Juiz de Fora na terça-feira (24). O Município disse não poder confirmar se a morte ocorreu por conta da doença e afirmou que a Vigilância Epidemiológica está realizando uma investigação.

O adolescente era aluno do 3º ano do ensino médio de uma escola estadual da cidade. Devido à suspeita de contaminação por Covid-19, a Secretaria Regional de Educação de Juiz de Fora (SRE) divulgou nota de pesar pelo falecimento do aluno e ressaltou os protocolos de combate ao novo coronavírus.

O conteúdo continua após o anúncio

“A SRE Juiz de Fora e a direção da escola estão prestando apoio e acolhimento aos familiares e à comunidade escolar. Em relação a protocolos de combate à Covid, a Secretaria de Estado de Educação tem reforçado com todas as escolas de Minas Gerais a importância de manter os cuidados de prevenção, conforme orientações da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG)”, divulgou a pasta. A orientação é que alunos, professores e funcionários que apresentarem sintomas ou testarem positivo para a doença se afastem do ambiente escolar e procurem atendimento médico, bem como comuniquem a escola.

Questionada sobre o caso, a Secretaria Regional de Saúde de Juiz de Fora afirmou que está apurando mais informações sobre a morte do adolescente e que divulgará nota assim que possível.

Tópicos: coronavírus

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia