Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Abastecimento de água é normalizado em Juiz de Fora

Consumidores de vários pontos da cidade enfrentaram desabastecimento durante o fim de semana


Por Tribuna

23/09/2019 às 14h39

Depois de vários pontos de Juiz de Fora ficarem sem água durante o fim de semana, principalmente no sábado (21), a Cesama informou que o sistema de abastecimento da cidade já está regularizado. Para alguns locais foi preciso o envio de caminhões-pipa, como foi o caso de um abrigo de animais localizado na BR-040, altura da Zona Norte de Juiz de Fora. Os bairros Santa Cecília, Nova Era, Eldorado, Parque Jardim da Serra e Jardim Laranjeiras, locais que moradores acusaram o problema à Tribuna, estão com a situação normalizada desde domingo (22).

O conteúdo continua após o anúncio

A Cesama informou que a situação foi causada pelo grande consumo de água na cidade. A companhia estava operando com uma produção 20% maior que o de costume, de cerca de 1.800 litros de água por segundo (l/s), quando a produção geralmente é de 1.500l/s. Mesmo assim, todo o volume de água que estava sendo produzido era consumido quase que de imediato.

O consumo da água pode ter relação com as altas temperaturas registradas este mês na cidade. Conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura máxima para o mês de setembro está acima da média histórica prevista para o mês. Enquanto a máxima média registrada historicamente em setembro é de 23,3 graus, neste ano houve dia em que chegou a fazer 34,7 graus em Juiz de Fora. No sábado (21), quando houve o desabastecimento, a temperatura chegou na casa dos 28,4 graus.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia