Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Polícia Civil prende suspeito de homicídio em casa noturna em JF

Lucas da Silva Reginaldo, de 21 anos, teria sido atingido por disparos de arma de fogo no tórax e na cabeça do lado de fora do estabelecimento


Por Marcos Araújo

22/06/2022 às 18h34- Atualizada 22/06/2022 às 18h36

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Homicídios, realizou, nesta quarta-feira (22), a prisão de um homem, que seria o executor do crime que levou à morte um jovem de 21 anos, do lado de fora de uma casa noturna, no Bairro São Pedro, Cidade Alta, na noite do último sábado (18). A vítima, Lucas da Silva Reginaldo, teria sido atingida por disparos de arma de fogo no tórax e na cabeça. Ele foi socorrido e levado em estado grave para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) São Pedro, e, posteriormente, morreu no hospital.

De acordo com o delegado Rodrigo Rolli, titular da Homicídios, a equipe da especializada conseguiu recolher imagens na região do crime e, por meio delas, conseguiu identificar o veículo envolvido na ocorrência. “Na manhã desta quarta-feira, foi deflagrada uma operação que resultou no encontro deste veículo e do executor dos disparos contra o jovem, além de um vasto armamento na casa dele”, afirmou Rolli. No imóvel onde o suspeito foi localizado, os policiais apreenderam, além da arma utilizada no homicídio, uma submetralhadora 380, um revólver calibre 38, uma espingarda, drogas e dinheiro. “O crime foi apurado em menos de cem horas, dando uma resposta rápida à sociedade”, ressaltou o delegado.

O conteúdo continua após o anúncio

Segundo ele, as investigações buscam a esclarecer a participação no crime de um segundo suspeito que aparece nas imagens recolhidas. “Esse outro suspeito já está identificado e se apresentou à polícia. Queremos esclarecer se essas drogas e armas também estão ligadas a ele.”

O inspetor da Especializada, Anderson Gibi, enfatizou que o crime já está todo apurado e sua motivação foi banal. “Houve uma briga que se iniciou com um sobrinho do executor dentro da casa noturna e se transformou em uma briga generalizada. Na ocasião, o executor pediu ao sobrinho para buscar a arma no carro e usa essa arma para executar o rapaz à queima roupa perto da boate do lado de fora”, informou, acrescentando que vítima e executor não se conheciam.

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia