Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Prefeitura de JF confirma nova morte por Covid-19, e total vai 291

Nesta sexta, 238 pessoas estavam internadas em “leitos Covid”. Taxa de ocupação de leitos de UTI SUS é de 76%


Por Carolina Leonel

20/11/2020 às 17h58- Atualizada 20/11/2020 às 18h21

Nesta sexta-feira (19), a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) confirmou que mais uma idosa morreu em decorrência da Covid-19 em Juiz de Fora. Ela tinha 77 anos e faleceu em 5 de novembro, no entanto, só teve a causa da morte confirmada no boletim epidemiológico divulgado nesta sexta. Segundo as informações, ela tinha diabetes mellitus e hipertensão arterial sistêmica como doenças prévias. Conforme as autoridades em saúde, as comorbidades, além da idade, são fatores de risco para evolução do coronavírus. Com as atualizações, a cidade já registra 291 mortes desde o início da pandemia.

No total, 8.406 casos de coronavírus já foram confirmados, sendo 23 em 24 horas. Em relação às notificações de síndrome gripal, consideradas suspeitas para a doença, foram 267 novos registros em um dia. No total, Juiz de Fora já contabilizou 28.944 casos suspeitos.

Em relação ao número de pessoas recuperadas, a Secretaria de Saúde informou que, até a última terça, dos 8.179 casos confirmados, 7.361, cerca de 90%, eram considerados restabelecidos. Eles apresentaram resultado de exame positivo para Covid-19 e venceram os 14 dias de isolamento sem nenhuma intercorrência.

Todos os dados do boletim epidemiológico são referentes a moradores de Juiz de Fora. O balanço é disponibilizado pela Prefeitura no site covid19.pjf.mg.gov.br, criado para divulgar informações sobre o coronavírus.

238 pessoas internadas em “leitos Covid”

Até as 17h30 desta sexta, a cidade registrava 238 hospitalizações, cinco a menos em relação a esta quinta, quando o número de internações já tinha apresentado uma pequena queda. Apesar disso, o número ainda é um dos maiores já registrados na cidade desde março. Até este horário, o painel gerencial de dados da Covid-19 da PJF apontava ainda que 82 pacientes estavam em leitos de tratamento intensivo com Covid-19, e 156 em leitos de enfermaria, com suspeita ou diagnóstico da doença.

O conteúdo continua após o anúncio

A taxa de ocupação total de leitos de UTI na cidade era de 77,10%. Do total de 297 leitos disponíveis, 229 estavam ocupados, inclusive por pacientes com outras enfermidades que não a Covid-19. Em recorte que considerava apenas os equipamentos de cuidados intensivos credenciados ao SUS, o índice de ocupação era de 76,65%.

Em relação aos leitos de enfermaria, 65,24% estavam ocupados. Ou seja, dos 1.706 equipamentos de enfermaria disponíveis em toda a rede de saúde de Juiz de Fora, 1.109 estavam ocupados na cidade, tanto por pacientes com Covid-19 como por afetados por demais enfermidades.

Nesta sexta, o painel voltou a indicar a média de isolamento social. De acordo com os dados, a média nos últimos sete dia é de 47,93%.

Dois hospitais com 100% de ocupação na UTI SUS

Até o mesmo horário, dois hospitais da rede pública tinham 100% de taxa de ocupação de leitos intensivos. Esses equipamentos eram ocupados tanto por pacientes com Covid-19 como por pessoas com demais enfermidades: Instituto Oncológico (seis leitos apenas com pacientes em tratamento de câncer, sem diagnóstico de Covid-19); e Hospital Universitário (HU/UFJF), com oito dos 17 leitos UTI com “pacientes Covid”. Os demais eram ocupados por pessoas com outras enfermidades.

O Hospital Regional Doutor João Penido, até o mesmo horário, tinha 95% de taxa de ocupação UTI. Dos 20 leitos destinados a pacientes com coronavírus, 19 estavam ocupados. A unidade é referência para tratamento de Covid-19 em Juiz de Fora e região. O Hospital Maternidade Therezinha de Jesus tinha 90% de ocupação (36 dos 40 leitos, todos ocupados por pacientes internados sem Covid-19). De acordo com a assessoria da unidade, o HMTJ deixou de ser referência de internação para pacientes Covid em 3 de novembro. Todos os 40 leitos de UTI da unidade foram destinados ao atendimento de outras patologias.

Tópicos: coronavírus

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia