Tópicos em alta: cartas a jf / onça-pintada / dengue / polícia

Segunda edição da medalha Rosa Cabinda lota plenário da Câmara de JF

Honraria foi entregue para mulheres que se destacaram na defesa de uma sociedade igualitária

Por Tribuna

13/03/2019 às 21h05

Plenário da Câmara foi palco de homenagem a mulheres de coragem que buscam por uma sociedade igualitária (Foto: Fernando Priamo)

Em um momento de diversos protestos e contextos que colocam a mulher em posição de destaque, na qual buscam se legitimar em seus espaços e discursos, aconteceu, pela segunda vez, a entrega da medalha Rosa Cabinda, na Câmara Municipal de Juiz de Fora. Na noite desta quarta-feira (13), no plenário do Palácio Barbosa Lima, 25 mulheres receberam a honraria, entre elas ativistas de diversos movimentos sociais, profissionais que se destacam em suas áreas de atuação, artistas e líderes comunitárias.

O conteúdo continua após o anúncio

A homenagem carrega o nome da primeira mulher negra a utilizar a Justiça para ter direito de comprar a própria liberdade em Juiz de Fora, antes mesmo da criação da Lei Áurea, em 1870. Rosa tem o reconhecimento histórico marcado pelo grupo que organiza o evento. Conforme consta no livro “Aspectos cotidianos da escravidão em Juiz de Fora”, de Elione Guimarães e Valéria Guimarães, Rosa era escrava pessoal de Dona Carlota Halfeld, esposa de Henrique Halfeld, que também nomeia uma medalha que historicamente é outorgada massivamente a mais homens que mulheres.

A solenidade contou também com uma homenagem simbólica à vereadora Marielle Franco, cuja morte, ainda sem esclarecimentos, completa um ano nesta quinta-feira (14). De acordo com uma das idealizadoras, Laiz Perrut, a honraria representa o não esquecimento de sua luta em prol de uma sociedade mais justa. A medalha será enviada à família da vereadora.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia