Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / chuva / blogs e colunas / obituário / polícia

Trincas em asfalto causam preocupação a moradores do Estrela Sul

Após surgimentos de rachaduras na Rua Murillo Valle da Fonseca, do Jardim Liú, população teme que contenção da via ceda e caia sobre imóveis

Por Leticya Bernadete

13/01/2021 às 06h58- Atualizada 13/01/2021 às 11h54

Problema teria se agravado com chuvas recentes, aumentando temor de vizinhos (Foto: Fernando Priamo)

As fortes chuvas dos últimos dias têm trazido preocupação aos moradores do Estrela Sul, na região Sul de Juiz de Fora. Isto porque a Rua Murillo Valle da Fonseca, no Bairro Jardim Liú, que fica acima do bairro, tem apresentado problemas estruturais que, aparentemente, se agravam com as precipitações. O muro de contenção da via está apresentando rachaduras, deixando moradores apreensivos quanto ao risco de ceder e cair sobre alguns imóveis. Além disso, o asfalto da mesma também está se rompendo, mesmo após recente aplicação de massa asfáltica.

O síndico de um dos prédios localizados na Alameda Pássaros da Polônia, Rogério Pereira, contou à reportagem que, quando construíram a rotatória da Rua Murillo Valle da Fonseca, em 2012, a contenção foi executada por rip-rap (sacos de cimento preenchido), o que não seria o ideal para o ponto. “É uma coisa normal de se fazer, porém com outro tipo de contenção. Jamais poderia ser feito um rip-rap ali. Pessoas técnicas, com conhecimento profissional do assunto, que me passaram essas informações”, diz.

Durante o processo de construção da contenção, em 2012, os materiais não teriam suportado e a terra veio abaixo. Atualmente, na própria via, outros problemas estruturais têm aparecido. Recentemente, a mesma passou por recapeamento, mas o asfalto está se rompendo novamente. A Defesa Civil foi ao local na última semana, mas os moradores ainda temem os riscos que os problemas podem causar, visto que as rachaduras no asfalto da Murillo Valle da Fonseca têm aparecido, inclusive, nas calçadas.

O conteúdo continua após o anúncio

“Já foi feito protocolo com a Prefeitura, revisado com a Secretaria de Obras e também reduziram o fluxo de veículos para não passar caminhão na via. É o procedimento correto? É, mas tem que ser feita uma ação emergencial, porque há riscos de a terra descer”, afirma Rogério. “A Defesa Civil está dando todo o apoio, está nos atendendo, não está nos deixando sem resposta, porém estamos cobrando uma ação emergencial”, destaca.

Preocupação

Também moradora na localidade, Nina Domingues comenta que os atuais problemas têm se intensificado desde o ano passado, o que levou a população a solicitar atendimentos em razão das trincas e rachaduras na Rua Murillo Valle da Fonseca. “Tem um platô no meio desse barranco, e a Defesa Civil acredita que as coisas parariam por ali, mas nós não temos como saber”, diz Nina. “Sabemos que a situação está grave em vários pontos da cidade, às vezes o nosso não é nem o mais crítico de todos, mas, infelizmente, o risco é para todos os lados, então a Defesa Civil precisa agir”, solicita.

Rua, localizada no Bairro Jardim Liú, é alta e está situada acima de outras vias. Preocupação é com possibilidade de desmoronamento (Foto: Fernando Priamo)

Em nota, a Defesa Civil informou que tem monitorado o local, sendo que, nos últimos dias, foram realizadas oito vistorias. “Além da selagem da trinca com massa asfáltica para impedir a infiltração de água pluvial, foi feita a interdição de parte da rotatória”, informou no texto. “Por precaução, também estão interditadas as garagens do prédio (do Bairro Estrela Sul). A situação foi encaminhada para a Secretaria de Obras, que também está fazendo monitoramento do problema.”



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia