Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Conselho Tutelar faz ação de conscientização contra o trabalho infantil

Dia Nacional e Mundial de Combate ao Trabalho Infantil foi marcado na cidade pela distribuição de panfletos no Calçadão


Por Júlio Black

12/06/2021 às 16h27

A ação foi realizada em virtude do Dia Nacional e Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, celebrado em 12 de junho (Foto: Leonardo Costa)

O Conselho Tutelar Leste de Juiz de Fora realizou na manhã deste sábado (12), no Centro da cidade, uma panfletagem educativa de conscientização contra o trabalho infantil. A ação foi realizada em virtude do Dia Nacional e Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, celebrado em 12 de junho, no Calçadão da Rua Halfeld e também no cruzamento da via com a Avenida Barão do Rio Branco, para chegar também aos motoristas.

Os panfletos contavam com os números de telefone dos três Conselhos Tutelares da cidade, além do Disque 100 – serviço de proteção de crianças e adolescentes, para que a população possa denunciar a exploração e maus tratos a crianças e adolescentes.

Segundo a conselheira Elenita de Paulo, o objetivo da panfletagem educativa é orientar e pedir as pessoas para que denunciem qualquer ação prejudicial a esses dois grupos. “O Conselho Tutelar trabalha basicamente por meio das denúncias. Só assim podemos apurar. Se não denunciarem, a criança fica praticamente invisível para nós, a não ser que aconteça na nossa frente”, apela.

O conteúdo continua após o anúncio

A conselheira acrescenta que, apesar da instituição do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), há mais de três décadas, a questão do trabalho infantil ainda é um drama recorrente em pleno século XXI. “Ainda hoje existe essa cultura de que a criança tem que complementar a renda familiar, e sabemos que isso piorou recentemente por causa da pandemia. Mesmo depois de 30 anos do ECA, ainda precisamos fazer campanhas de conscientização da sociedade para que não atue dessa forma e denuncie os casos”, lamenta. “A nossa cidade tem um número menor de casos de trabalho infantil, mas ainda vemos crianças vendendo balas, chocolates, flores, por isso é importante fazer a denúncia.”

Panfletos contavam com os números de telefone dos três Conselhos Tutelares da cidade, além do Disque 100 – serviço de proteção de crianças e adolescentes (Foto: Leonardo Costa)

Elenita reforça que o Conselho Tutelar vem tentando desmistificar a visão de que seja um órgão repressor. “Nós trabalhamos pela preservação dos direitos das crianças e adolescentes, e nosso objetivo é protegê-los e ampará-los. Por isso que sempre vamos para a rua, a fim de sermos visto como garantidores desses direitos, e não como repressores”, salienta.

Quem tiver alguma denúncia de trabalho infantil ou maus tratos a crianças e adolescentes pode entrar em contato com o Conselho Tutelar de sua região pelos seguintes números: (32) 98429-4740 e 3690-7398 (Norte); (32) 98431-4793 e 3690-7397 (Sul e Oeste); e (32) 98463-0980 e 3690-7390 (Leste).

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia