Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Aos 48 anos, cantora Cristiane Ferr morre vítima de Covid-19 em Juiz de Fora

Corpo da artista gospel foi sepultado na manhã deste sábado; mãe da cantora também está hospitalizada


Por Júlio Black

12/06/2021 às 13h08- Atualizada 12/06/2021 às 13h16

Foi sepultado na manhã deste sábado (12), no Cemitério Municipal, o corpo da cantora e compositora gospel Cristiane Ferr. Ela faleceu na manhã desta sexta-feira, aos 48 anos, em decorrência da Covid-19. A mãe da artista também contraiu a doença e encontra-se hospitalizada.

De acordo com o pastor Luiz Cardoso, da Igreja Missionária Filadélfia, Cristiane teve confirmado o diagnóstico de coronavírus e estava se tratando em casa, porém a situação piorou a partir de quinta-feira. “Ela foi internada e intubada imediatamente porque os exames mostraram que ela estava com 100% dos pulmões comprometidos. Na manhã de sexta, teve um ataque cardíaco e não resistiu”, relata.

“Todo mundo ficou muito triste, pois foi muito rápido e era uma artista conhecida nacionalmente. O mundo gospel está muito triste, pois ninguém esperava a morte de uma pessoa tão jovem, lamenta o produtor Oséas de Almeida.

O conteúdo continua após o anúncio

Quem também conhecia a artista é o radialista Marcio Santos. “Minha esposa Tatiana foi vizinha dela na infância, no Bairro Industrial, e em 1996 começamos na Rádio Life, primeira rádio evangélica de Juiz de Fora, com André Mariano e Oséas de Almeida. Depois ela seguiu carreira como cantora evangélica”, relembra.

Carreira

Em postagem feita em dezembro, Cristiane anunciava que novidades viriam em breve (Foto: Reprodução Instagram)

Cristiane Ferreira de Souza nasceu no Rio de Janeiro, mas mudou-se para Juiz de Fora ainda na infância. Luiz Cardoso conta que ela cantava na Igreja Missionária Filadélfia no início dos anos 90. “A Cristiane foi convidada a participar do Vinho Novo, tendo realizado turnês com o grupo durante três anos e também do nosso terceiro álbum, ‘Exulto’, que chegou a ter show de lançamento no Cine-Theatro Central. Ela era uma pérola, uma grande vocalista.”

Como artista solo e com o nome de Cristiane Ferr, ela lançou álbuns como “Serei fiel” (1997) e “Santificação”. O álbum mais recente disponível nos serviços de streaming é o ao vivo “Alegria”, lançado em 2010. Entre seus maiores sucessos estão as músicas “Restaura minha família”, “Deus fiel” e “Poder de Deus”. Cristiane também tem canções compostas por ela que fizeram sucesso com outros artistas, como Gisele Nascimento (“O sonho não acabou” e “Sua menina”), Liz Lanne (“Tua presença”) e Baby do Brasil (“Há um rio”). Na última década, Cristiane formou-se em fisioterapia e passou a atuar na área, tendo lançado no período apenas o single “A cura”, em 2016.

O produtor e amigo Tadeu Chuff conta que, durante o período sem gravar, Cristiane Ferr trabalhou como vocal de apoio de cantoras como Fernanda Brum e Eyshila, mas planejava retomar a carreira com o lançamento do single “Perder pra ganhar”, produzido por ele e que tinha previsão de ser lançado ainda este mês. “Ela já estava recebendo convites para voltar a cantar e estava muito feliz com o retorno”, diz.

Tópicos: coronavírus

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia