Tópicos em alta: eleições 2018 / chuva / polícia

Número de infrações de trânsito cai em JF, afirma Settra

No comparativo com 2017, houve aumento só nos flagrantes de veículos não autorizados trafegando em faixas exclusivas

Por Tribuna

10/07/2018 às 13h12 - Atualizada 10/07/2018 às 13h43

As infrações de trânsito cometidas nas ruas de Juiz de Fora tiveram uma queda de quase 12,5% no primeiro semestre deste ano. A redução se dá no comparativo com o mesmo período de 2017. Os dados são do Sistema de Gerenciamento de Infrações de Trânsito da Settra, que apontam o excesso de velocidade, estacionamento irregular e avanço de sinal como os abusos mais cometidos pelos motoristas no município. A pesquisa mostrou, ainda, redução de mais de 25% em registros específicos nos radares de fiscalização tripla, que são aquele que monitoram excesso de velocidade, avanço de sinal e parada sobre a faixa de pedestres.

Segundo a Settra, nos seis primeiros meses de 2017 foram 44.588 autuações registradas no total. No mesmo período deste ano, 39.036 notificações, uma redução de 5.552 registros. Desse total, as infrações apontadas especificamente pelos radares de fiscalização tripla registraram queda de 6.784: de janeiro a junho de 2017 foram 24.723, e este ano, 17.939.

Se forem consideradas as infrações mais cometidas no município, os dados reforçam a queda. Em 2018, o ranking apresenta, em primeiro lugar, o excesso de velocidade, com 16.148 flagrantes. Na mesma época do ano passado foram 22.950 infrações do tipo, o que representa queda de 28%.

Em seguida, conforme os dados da Settra, aparecem o estacionamento irregular (14.215), avanço de sinal (2.454), trânsito indevido na faixa exclusiva (1.957) e uso do celular ao volante (1.205). Em 2017, no mesmo período,  foram 14.418 condutores que estacionaram em local irregular e outros 2.640 foram flagrados avançando sinal. Em relação à autuação de condutores falando ao celular e dirigindo, foram 1.209 no primeiro semestre do ano passado.

O conteúdo continua após o anúncio

Já o tráfego em faixa exclusiva foi o único do ranking das cinco infrações mais cometidas que teve crescimento. A infração mais que dobrou este ano, houve aumento de 136% dos flagrantes. Foram 786 em 2017.

Das autuações específicas dos radares triplos ao longo do primeiro semestre de 2018 foram 16.148 casos de excesso de velocidade contra 22.950 em 2017; avanço de sinal, 1.744 este ano e 1.714 no ano passado; paradas sobre faixa, 47 nos primeiros seis meses de 2018 e 59 no mesmo período de 2017.

Educação e hábito

Para o secretário de transporte e trânsito, Rodrigo Tortoriello, o resultado pode ser atribuído à intensificação das ações de fiscalizações. “As pessoas vão se educando e se habituando a esta ampliação nas fiscalizações. Sobre os radares e câmeras, a ideia é essa mesmo: que o condutor tenha a sensação de que está sendo vigiado e cometa menos infrações. Agora é preciso que estes números sejam traduzidos em redução nos acidentes e também nas perdas de vidas no trânsito.”

Com relação ao aumento significativo nos flagras de condutores em faixas exclusivas, Tortoriello considera “lamentável”. Ele afirmou que as faixas exclusivas foram criadas para reduzir o tempo de viagem de quem utiliza o transporte público, e que a Prefeitura continuará a estimular o uso dos coletivos e a “fiscalizar cada vez mais”.

Tópicos:

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia