Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Sede social do Tupi é invadida, danificada e tem objetos levados

Furto ocorreu na madrugada de terça para quarta; clube calcula prejuízo de R$ 2 mil


Por Tribuna

10/06/2020 às 14h41- Atualizada 10/06/2020 às 14h52

A sede social do Tupi, localizada na Rua José Calil Ahouagi, no Centro, foi alvo de assaltantes entre a noite desta terça-feira (9) e a manhã de quarta-feira (10). Segundo informações que estão no Registro de Ocorrências e Defesa Social (Reds), o presidente do clube, José Luiz Mauler Júnior, o Juninho, chegou no local por volta de 8h30, quando percebeu que uma das grades do local havia sido arrombada.

Em seu relato à polícia, ele contou que o escritório teria sido invadido, gavetas foram remexidas e alguns objetos teriam sido levados, entre eles uma televisão, uma máquina de cortar grama e um binóculo. À Tribuna, Juninho ainda afirmou que a invasão teria ocorrido pela Rua Benjamin Constant e que duas portas e uma gaveta teriam sido danificadas.

O conteúdo continua após o anúncio

“Entraram pelo terreno vizinho, que está abandonado, na Benjamin. Está cheio de craqueiros, colado ao muro do Olímpico, até crianças, um absurdo”, conta, complementando que uma pasta com documentos do clube também havia sido levada, gerando, na totalidade, um prejuízo de cerca de R$ 2 mil.

Sede do Tupi fica no Centro da cidade (Foto: Olavo Prazeres/Arquivo TM)

Diante dos fatos, a perícia criminal foi acionada e realizou os levantamentos necessários. As câmeras de segurança da sede social não estavam funcionando, impossibilitando a identificação de quem praticou o crime em um primeiro momento. Conforme Juninho, no entanto, imagens da câmera de um salão próximo à sede foram solicitadas – o estabelecimento é alugado pelo Tupi. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Tópicos: tupi

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia