Carreta pega fogo e interdita BR-267 próximo a Marmelos

Veículo que estaria transportando 26 mil litros de etanol tombou, pegou fogo e explodiu duas vezes. Motorista foi a única vítima

Por Marcos Araújo e Michele Meireles

09/08/2018 às 09h42 - Atualizada 09/08/2018 às 20h35

Seis viaturas e 20 militares foram inicialmente empenhados na ocorrência (Foto: Leonardo Costa)

A falta de visibilidade para dar prosseguimento à retirada de uma carreta tombada, na rodovia BR-267, na altura da Usina de Marmelos, no início da noite desta quinta-feira (9), foi determinante para que os trabalhos tivessem que continuar nesta sexta (10), mantendo o trecho da rodovia interditado nas duas vias. O acidente com o veículo bitrem foi registrado por volta das 8h30, na manhã de quinta. Com placa de Duque de Caxias (RJ), o caminhão-tanque tombou, no quilômetro 93, e pegou fogo, sendo registradas duas explosões. Durante todo o dia, havia a dúvida se havia mais alguém no veículo, além do motorista. Mas, no final da tarde desta quinta-feira (9), foi confirmada apenas a presença do condutor na cabine no momento da explosão. Contudo, ele ainda não tinha sido identificado até o fechamento desta edição.

Segundo informou à Tribuna o cabo da Polícia Militar Rodoviária (PMR), Glauco Henrique, a retirada do caminhão só deveria acontecer nesta sexta, por medida de segurança. “Ainda há suspeita de haver combustível no primeiro compartimento do veículo e, agora, não há visibilidade para esse trabalho”, afirmou, no fim da tarde desta quinta.

acidente-267-olavo-3 acidente-267-olavo-4 acidente-267-olavo-56 acidente-união-industria-olavo-interna explosao-uniao-e-industria-leo explosao-uniao-e-industria-leo-9 explosao-uniao-e-industria-leo-3 explosao-uniao-e-industria-leo-2 explosao-uniao-e-industria-leo-4
<
>
Foto: Olavo Prazeres

A carreta estaria transportando etanol. Segundo o tenente do Corpo de Bombeiros, Rogério Pereira, um guincho de grande porte é esperado para revirar o veículo. “Só assim teremos condições de ter acesso à cabine da carreta e constatar o que houve de fato”, informou o militar. Segundo ele, não havia previsão de tempo para que esse trabalho fosse concluído. “Só sabemos que vai demorar. Em outros acidentes desse porte, a conclusão durou três dias.”

A expectativa era de que o transbordo da carga fosse realizado por volta das 6h desta sexta, sendo que os bombeiros continuariam atuando no local até a retirada da carreta. O veículo estava carregado com 46 mil litros de combustível. Deste total, dez ainda estariam armazenados em um tanque.

Mobilização

No início da ocorrência, quando o Corpo de Bombeiros chegou ao local, não houve como os militares terem acesso ao caminhão devido à altura das chamas. Seis viaturas e 20 militares foram deslocados para o combate do fogo. No total, foram gastos 15 mil litros d’água e seis galões de líquido gerador de espuma (LGE). Houve ainda apoio de caminhão-tanque da Cesama, com capacidade de 11 mil litros de água, e também do caminhão do caminhão-tanque do Exército.

O conteúdo continua após o anúncio
Pelo menos duas explosões foram registradas (Foto: Leonardo Costa)

A perícia técnica da Polícia Civil esteve no trecho a fim de levantar dados do local. O Núcleo de Emergências Ambientais (NEA), da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Semad), também foi acionado. O objetivo é avaliar se parte do combustível pode ter caído no Rio Paraibuna. “Vamos aguardar a retirado do corpo do interior da cabine para fazer o nosso trabalho e verificar se resta combustível no tanque. Nesta sexta, vamos acompanhar a limpeza do local e verificar se houve derramamento de combustível no rio”, afirmou o analista ambiental da Semad, Milton Franco.

Transporte público tem trânsito desviado

De acordo com a Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), os ônibus do transporte coletivo e os carros estão sendo desviados para a Alameda Ilva Mello Reis, no Bairro Santo Antônio, Zona Sudeste. Já os caminhões, com capacidade de peso acima de 3,5 toneladas, estão sendo orientados a seguir para a BR-040, em direção a Matias Barbosa, através da LMG-874. Agentes do Departamento de Fiscalização da Settra monitoram vias próximas ao local do acidente. As linhas que foram afetadas em razão do tombamento da carreta foram: 301 Usina quatro (via Granjas Bethel), 302 Floresta, 303 Jardim Esperança, 304 Caeté, 305 Jardim Esperança, 306 Retiro, 308 Retiro, 309 Terras Altas, 313 Sarandira, 315 Jardim Esperança, 335 Granjas Bethel.

LEIA MAIS:

O impacto na Alameda Ilva Mello Reis era pouco significativo no fim da tarde de quinta-feira, mas já era possível observar a circulação de ônibus urbanos e de viagens no local. Já no acesso à BR-267, na Vila Ideal, agentes da Settra estavam orientando condutores sobre a interrupção do fluxo próximo à Usina de Marmelos. O mesmo ocorre no lado do Bairro Retiro, onde a orientação está sendo feita por policiais militares.

A concessionária Concer emitiu nota alertando os motoristas sobre o acidente e orientando que os veículos que seguem de Belo Horizonte em direção a Leopoldina devem seguir pela BR-040 até Matias Barbosa, utilizando a saída 810, conforme recomendação da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Tráfego foi direcionado para a Alameda Ilva Mello Reis (Foto: Olavo Prazeres)

Tópicos:

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia