Criança de 7 anos é baleada no Santa Cândida

Jovem alvo dos disparos tentou escapar, mas também acabou atingido

Por Vivia Lima

08/01/2018 às 15h06 - Atualizada 09/01/2018 às 00h18

Uma desavença entre dois jovens terminou com uma menina de 7 anos ferida, vítima de bala perdida, na tarde desta segunda-feira (8), no Bairro Santa Cândida, na Zona Leste de Juiz de Fora. O crime ocorreu na Rua Pedro Paulo Vieira, pouco depois das 13h. O alvo dos tiros seria um rapaz, 22, que também ficou ferido. Segundo informações da Polícia Militar, ele estava passando pela via pública quando foi avistado pelo suspeito, 20, que abriu fogo. O baleado tentou escapar, mas foi atingido por um tiro no glúteo. O atirador continuou os disparos e acabou ferindo a criança na perna esquerda.

Conforme a assessoria do Samu, uma ambulância foi deslocada, mas, ao chegar ao endereço, as vítimas já haviam sido socorridas por populares. De acordo com a PM, a menina foi levada por vizinhos para o Hospital Doutor João Felício e, em seguida, transferida para o Hospital de Pronto Socorro (HPS), onde permanecia internada até o início da noite. Já o rapaz foi encaminhado diretamente ao HPS, com o projétil alojado no corpo. Os militares informaram que ele teria sido atendido e liberado. A Tribuna fez contato com a assessoria da Secretaria de Saúde para confirmar a liberação do jovem e o estado de saúde da criança, mas não obteve retorno até às 19h.

Testemunhas afirmaram à PM que o primo da criança baleada, 22, teria dado fuga ao atirador em um Chevrolet Celta. Durante as buscas, o automóvel foi localizado a poucos metros do local da dupla tentativa de homicídio. O veículo foi apreendido, e o proprietário do carro preso em flagrante, sendo levado para a 1ª Delegacia Regional, em Santa Terezinha.O suspeito foi identificado, mas ainda não havia sido localizado até por volta das 21h. A motivação do crime não foi confirmada, mas estaria ligada à namorada do jovem que efetuou os disparos. O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios.

O conteúdo continua após o anúncio

O novo comandante da 70 ª Companhia da Polícia Militar, capitão Reginaldo Teixeira de Souza, responsável pelo policiamento na Zona Leste de Juiz de Fora, que inclui o Bairro Santa Cândida, afirmou que neste ano serão adotadas estratégias de proteção social, com foco na redução da incidência criminal de mortes violentas.

De acordo com levantamento realizado pela Tribuna e publicado na primeira reportagem da série Vidas Perdidas, a Zona Leste aparece como líder no número de assassinatos. Somente em 2017 foram 37 mortes, ultrapassando a região Norte, onde há maior área territorial e populacional do município. Em 2016, a Zona Leste aparecia na terceira posição, com 24 registros de homicídios. Ainda conforme a reportagem, a explosão dos casos nesta região estaria ligada a briga pela hegemonia do tráfico de drogas.

“A subárea da 70ª Companhia, no ano de 2017, teve uma incidência criminal de homicídios acima da média da cidade, sobretudo nos bairros São Benedito, Linhares e adjacências. O fator complicador, é que em alguns dos bairros de nossa área de atuação, são dados à violência como primeiro recurso de resolução de conflitos, sendo que o diálogo, a conciliação, norteados pelo respeito, educação e bom senso, deveriam ser o primeiro passo para a resolução dos conflitos do cotidiano das comunidades”, afirmou o capitão que assumiu o comando na última sexta-feira, dia 5. Antes, a companhia era comandada pelo capitão Carlos Vilaça, que agora integra o setor de inteligência do 27º Batalhão da PM.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia