Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

PJF libera consumo de bebidas alcoólicas até as 20h em restaurantes

Também foram flexibilizadas as regras para cursos livres e para a construção civil. Município segue na faixa vermelha


Por Renato Salles

03/05/2021 às 18h52- Atualizada 03/05/2021 às 21h14

A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) divulgou, na tarde desta segunda-feira (3), que avaliações do Fórum pela Vida, que monitora o avanço da pandemia da Covid-19 na cidade, deliberaram pela continuidade do município na faixa vermelha do programa Juiz de Fora pela Vida, que estabelece protocolos municipais para o funcionamento de diversas atividades do setor econômico na cidade. Contudo, a PJF anunciou ligeiras flexibilizações na atual classificação das regras. As principais mudanças dizem respeito aos restaurantes, em que será permitido o consumo de bebidas alcoólicas durante seu funcionamento; aos cursos livres, que poderão funcionar de forma presencial, limitados a cinco alunos por aula; e às aulas práticas do ensino superior voltadas para área de saúde, agora liberadas.

“Após um período na onda roxa do programa estadual Minas Consciente, imposto pelo Governo de Minas, retornamos ao ‘Juiz de Fora pela Vida’ de forma mais rigorosa. Como é da lógica do programa municipal, o funcionamento das atividades econômicas e sociais é flexibilizado de acordo com a melhora dos indicadores epidemiológicos na cidade”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Sustentável e Inclusivo, da Inovação e Competitividade, Ignacio Delgado, coordenador do Fórum Municipal em Defesa da Vida.

No caso dos restaurantes, a permissão para o consumo de bebidas alcoólicas se dará durante o funcionamento desses estabelecimentos, até às 20h, portanto; e somente nas mesas. Permanece proibido o modelo de self-service. Para as atividades no ensino superior na área de saúde, ainda serão emitidas regulamentações específicas pela Secretaria de Saúde.

Conforme as novas regras que alteram a faixa vermelha do Juiz de Fora pela Vida, os cursos livres estarão autorizados a funcionar de maneira presencial de segunda a sexta, das 8h às 21h. Todavia, as aulas deverão respeitar um distanciamento mínimo de três metros entre os alunos, respeitando o limite de cinco pessoas destacado anteriormente.

O conteúdo continua após o anúncio
Apesar das novas regras divulgadas pela Prefeitura, self-service continua proibido (Foto: Fernando Frazao/Agência Brasil)

Outras faixas

Os entendimentos também preveem que, quando a cidade estiver classificada na faixa laranja, as aulas presenciais serão permitidas para até sete pessoas, com distanciamento mínimo de 2,5 metros por aluno. As regras serão ainda mais flexibilizadas quando a cidade avançar para faixa amarela, quando os cursos livres poderão funcionar para até nove alunos, com distanciamento de dois metros.

Construção civil

As alterações na faixa vermelha também permitem, a partir de agora, que a construção civil possa funcionar em horário determinado por acordo coletivo firmado entre empregadores e empregados. A despeito dos entendimentos, as atividades deverão respeitar distanciamento mínimo de uma pessoa a cada quatro metros quadrados em ambientes abertos; e uma pessoa a cada oito metros quadrados em ambientes fechados.

Os demais elos da cadeia da construção civil estarão autorizados a funcionar de segunda a sábado entre 6h e 16h. Da mesma forma, o distanciamento social colocado nos protocolos também é de uma pessoa a cada quatro metros quadrados em ambientes abertos; e uma pessoa a cada oito metros quadrados em ambientes fechados.

Faixa vermelha

Sobre a permanência na faixa vermelha, Ignacio Delgado destacou a necessidade da manutenção de todos os cuidados para evitar a contaminação pelo novo coronavírus e chamou a atenção para a responsabilidade de todos no combate à pandemia e o respeito rigoroso às normas sanitárias, em especial no Dia das Mães, para que a cidade não regrida nas faixas de classificação do programa municipal.

Tópicos: coronavírus

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia