Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Bolsonaro deu 1.682 declarações falsas em 2020, aponta relatório

Os dados são do Relatório Global de Expressão 2021, com dados de 161 países, produzido pela organização não-governamental Artigo 19


Por Agência Estado

29/07/2021 às 21h34

O presidente Jair Bolsonaro emitiu 1.682 declarações falsas ou enganosas em 2020, uma média de 4,3 por dia. Os dados são do Relatório Global de Expressão 2021, com dados de 161 países, produzido pela organização não-governamental Artigo 19 sobre liberdade de expressão, lançado nesta quinta-feira (29).

O conteúdo continua após o anúncio

De acordo com o documento, as declarações falsas ou enganosas de Bolsonaro contribuíram para a aumentar o número de casos de Covid-19 no país. Desde que o chefe do Executivo assumiu o mandato, em 2019, Bolsonaro fez 2.187 declarações falsas ou distorcidas, uma média de três por dia. No entanto, o volume diário de desinformação espalhada foi significativamente maior em 2020 em meio à pandemia da Covid-19, crise econômica e eleições municipais. O documento destaca algumas falas de Bolsonaro, como ao chamar a doença de “gripezinha”.

Liberdade de Expressão
Na escala de liberdade de expressão utilizada pela ONG, que vai de 0 a 100 e é calculada a partir de 25 indicadores, o Brasil teve 52 pontos. É a pior pontuação da série, que começou em 2010, e é a mesma da Colômbia e do Gabão, ficando logo abaixo do Haiti, que teve 53 pontos. As melhores pontuações foram da Dinamarca e Suíça, com 95, e a pior foi da Coreia do Norte, que zerou.

Tópicos: bolsonaro

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia