Tópicos em alta: dengue / polícia / fé na estrada / reforma da previdência / bolsonaro

Quatro espumantes para a virada

Especialista indica rótulos variados (e para todos os bolsos) para receber 2019

Por Júlia Pessôa

28/12/2018 às 07h00- Atualizada 28/12/2018 às 07h27

Existem muitas tradições ligadas à chegada de um novo ano: pular sete ondas, usar branco (ou alguma outra cor para dar sorte), comer lentilha… Estourar um espumante no momento da virada é um dos símbolos mais marcantes do Réveillon (jogue “ano novo” no Google e tire a prova dos nove). Para ajudar na escolha da sua bebida, o representante da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS) Marco Morais indicou quatro rótulos de características e preços variados. Os três primeiros podem ser adquiridos com ele mesmo, no telefone 98873-8016 ou na Maxi Pão do Spazio Design, cuja carta de vinhos foi elaborada por ele. Já o último está à venda no site vinhosdocomendador.com.br.

Casa Geraldo Brut

Mineiro, este espumante é feito à base de uvas Chardonnay e Pinot Noir de cor amarelo-dourado. As borbulhas são finas e persistentes, e o aroma tem notas de frutas cítrica, combinadas com as de pão tostado e confeitaria. Versátil, ele harmoniza bem com entradinhas, canapés, risoto amanteigado, frutos do mar em geral e queijos como brie e camembert. Marco orienta que seja consumido na temperatura entre 5 e 6 graus.

R$ 48,90

Relicário

Também fabricado pela Casa Geraldo, raro e mineiríssimo, o Relicário é um rosé brut com uma coloração linda e sabor marcante. Ele é elaborado 100% com uvas Pinot Noir, consideradas a rainha das uvas, as que produzem os vinhos mais elegantes, e os espumantes com borbulhas mais intensas. Ele tem notas frutadas no aroma e no sabor, e a sugestão de harmonização é com carpaccios, salmão, atum, aves e sobremesas à base de frutas vermelhas. O consumo ideal também é nas temperaturas entre 5 e 6 graus.

R$ 48,90

O conteúdo continua após o anúncio

Cave18 Brut

Produzido no Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha, o Cave 18 Brut é de altíssima qualidade, e sua produção é de somente duas mil garrafas por safra. Sua composição é de 40% Chardonnay, 35% Riesling e 25% Pinot Noir. Seu método de produção, champenoise, o mantém por 18 meses na garrafa, o que lhe confere perlage (as bolhas) abundante, fina e persistente. O aroma é frutado e maduro e seu paladar é cromoso e equilibrado. De tonalidade amarelo-palha brilhante, ele cai bem com saladas, carpaccio, carnes brancas, massas com molhos leves, peixes, frutos do mar, queijos leves e frutas secas e in natura.

R$ 72

Calpena Conegliano Valdobbiadene Prosecco Superiore

O nome cheio de firulas faz jus à qualidade deste prosecco italiano, produzido em um projeto de agricultura ecossustentável, com colheita das uvas inteiramente manual. De coloração amarelo-palha, apresenta perlage finíssimo e persistente. Tem aroma delicado de fruta fresca e flor e sabor ligeiro e aveludado. Respeitadíssimo, o guia de vinhos italianos “Guida di Vini Buoni D’Itália” o colocou entre os melhores proseccos do país em 2018.

R$ 148

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia