Tópicos em alta: sergio moro / dengue / polícia / reforma da previdência / bolsonaro

Ansal implanta novo metódo de treinamento

PUBLIEDITORIAL

Parceria com Sest/Senat possibilitou capacitação específica aos colaboradores da empresa para melhorar atendimento aos passageiros

Por Ansal

14/07/2019 às 07h00

“Ser motorista e cobrador não é para qualquer um”, garante Alexandro Torres, gerente operacional que tem acompanhado todas as turmas no treinamento (Foto: Olavo Prazeres)

Padronizar as condutas de seus colaboradores com o intuito de oferecer cada vez mais um serviço de qualidade. Com esse objetivo, a Ansal iniciou, há uma mês, um treinamento semanal de seus motoristas no Sest/Senat. “A Ansal está mudando sua postura gerencial e quer se aproximar ainda mais de seus colaboradores para que eles participem, efetivamente, da busca por bons resultados. Todos os 510 motoristas da empresa vão passar pelo treinamento. Alem dos motoristas, vamos treinar os cobradores e todo o corpo operacional”, informa o gerente de operação da Ansal, Alexandro Torres Duarte.

“Ser motorista e cobrador não é para qualquer um. É preciso ter compromisso e ser proativo na busca por resultados. A empresa acredita em seus colaboradores e espera lealdade de todos para que o serviço prestado seja o melhor”, atesta o gerente. Ele ressalta que o motorista e o cobrador são a imagem da empresa na sociedade e, por isso, é importante que as condutas sejam padronizadas conforme a política da empresa.

“Ter qualidade e eficiência não é simplesmente entrar no ônibus e dirigir, é preciso muito mais que isso. O profissional tem que cumprir as regras de trânsito, prezar pela segurança dos passageiros e respeitar as diferenças. É necessário, por exemplo, ter um cuidado especial com idosos, crianças, obesos e deficientes. Além disso, cabe aos funcionários que estão no ônibus comunicar à empresa qualquer problema que ocorra com o veículo para que o setor de manutenção seja acionado.”

“ Reforça as normas e nos atenta para erros que praticamos sem perceber e que é preciso corrigir”, diz Miguel Virgilio, motorista há 7 anos (Fotos: Regina Campos)

O treinamento ainda aborda a busca pela eficiência energética, uma vez que o diesel é o maior custo variável da companhia. Os motoristas são treinados em condução econômica. “Não ficar acelerando o carro aonde não é devido, colocar a marcha correta para subir um morro, andar dentro da velocidade na via, tudo isso contribui para a economia do diesel”, explica Alexandro.

Motorista na empresa há sete anos, Miguel Virgilio Ferreira garante que o treinamento provoca uma mudança de comportamento no profissional. “É um aprendizado muito importante, pois reforça as normas e nos atenta para erros que praticamos sem perceber e que é preciso corrigir. Relembrar isso é importante para modificarmos nossa conduta no dia a dia.”

“ Transportamos vidas todos os dias e é importante estar sempre se reciclando”, ressalta Cláudio Roberto, motorista há 24 anos

Para Cláudio Roberto da Silva, na Ansal há 24 anos, o curso “é excelente para abrir a mente. Essas regras são coisas que já sabemos, mas que, com o passar do tempo, a gente acaba esquecendo. É um combustível para incrementar o trabalho. Transportamos vidas todos os dias e é importante estar sempre se reciclando.”

Mudança de comportamento

Supervisora de recursos humanos da Ansal, Cláudia Ferreira, ressalta a proposta da empresa de padronizar o comportamento de seus colaboradores de acordo com a política interna do grupo CSC Ansal. “A empresa em Juiz de Fora é resultado de uma junção da Ansal, São Francisco e Santa Luzia, cada uma com uma história, e cada funcionário tem uma maneira de se comportar. Neste treinamento, buscamos apresentar a misão, a visão e os valores da Ansal, abordamos o cenário econômico atual do país e buscamos o comprometimento do funcionário. É importante que ele saiba que é ele quem renova todos os dias o seu contrato de trabalho.”

Cláudia acredita na eficiência do treinamento para melhorar o serviço prestado. “Eu vejo que eles saem do treinamento diferenciados, com uma bagagem de informação que não detinham no que diz respeito ao que a empresa acredita.”

“É muito importante ter paciência, saber contornar certas situações dentro do ônibus”,  garante Gilson dos Santos, motorista há 17 anos

Gilson Rodrigues dos Santos, motorista na Ansal há 17 anos, gostou da parte que aborda o trato com o passageiro. “É muito importante ter paciência, saber contornar certas situações dentro do ônibus. Além disso, é bom reciclar nossos conhecimentos e se atualizar sobre normas de trânsito. Tudo isso faz uma boa diferença no jeito de você trabalhar e conduzir os passageiros. Saio hoje daqui modificado.”

Campeões em campo

Alunos aplicados no treinamento, os funcionários da Ansal também batem um bolão dentro de campo. No mês passado, o time da Ansal Zona Norte venceu a Copa Sest/Senat, campeonato de futebol entre as empresas do transporte rodoviário que compõem o sistema S na região de Juiz de Fora. Com o título regional nas mãos, a equipe agora parte para a conquista da fase nacional, que será disputada no dia 28, às 9h, no campo do Sest/Senat da unidade de Juiz de Fora, contra a equipe de Varginha.

Em pé: Alisson, Wellerson, Sandro (comissão técnica ), Marcos (goleiro) Rafael, Valotti, Samuel, Agenor e Wesley Agachados: Lucas, Maicon, Fábio, Barroso, Cunha, Leandro e André (Foto: Divulgação)

 

 

 

 

 

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Desenvolvido por Grupo Emedia