Cremado corpo de ex-aluna da UFJF morta em acidente em Campinas

Carolina Blasio da Silva, de 33 anos, morreu em um acidente no Aeroporto Internacional de Viracopos, na manhã do último sábado

Por Tribuna

28/08/2017 às 15h26

Foi cremado, neste domingo (27), o corpo de Carolina Blasio da Silva, de 33 anos, que morreu em um acidente no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), na manhã do último sábado. Carolina era ex-aluna da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e morava com o marido e a filha de um ano na Alemanha. Ela veio ao Brasil para defender sua tese de doutorado na Unicamp, o que ocorreu na tarde de sexta-feira. Carolina embarcaria na manhã de sábado para Juiz de Fora em um voo marcado para às 8h30 para se encontrar com os pais. Sua filha, inclusive, estava com os avós. Carolina Blasio era graduada em Psicologia (2006) e Filosofia (2012) pela UFJF, com mestrado em Ciência da Religião (2009) pela mesma instituição. O corpo foi cremado no Crematório Candelária, em Matias Barbosa.

Carro onde estava Carolina Blasio da Silva (à esquerda) era dirigido pela amiga Maria Érbia Cássia Carnaúba (à direita). Foto: Reprodução do Facebook

O Peugeot em que ela estava caiu de um viaduto de acesso ao Aeroporto Internacional de Viracopos, no sábado pela manhã. O carro era conduzido por Maria Érbia Cássia Carnaúba, de 32 anos, amiga de Carolina. Ambas morreram no local do acidente. De acordo com a Concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, o acidente ocorreu às 7h17, quando a motorista teria perdido o controle do veículo, passou pelo guard-rail de ferro e vidro, fazendo com que o carro despencasse de uma altura de 11 metros.

O conteúdo continua após o anúncio

Em sua página no Facebook, a mãe de Carolina agradeceu aos amigos que deram apoio no momento de dor. “Peço que rezem por ela e por nós. Lembrem da Carol como uma moça linda especial. Uma filha e irmã amorosa, mãe carinhosa, mulher forte, corajosa, brilhante em tudo que fazia. Me sinto honrada por ter merecido uma filha tão especial. Minha doutora, minha menininha”, escreveu Denise Blasio.

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia