Tópicos em alta: polícia / chuva

50 anos de Cesama

Dia após dia, a Cesama atua com a responsabilidade de captar, tratar e entregar aos lares juiz-foranos um dos produtos mais essenciais à vida e à saúde humana: a água. Sua missão, que também inclui oferecer serviços de coleta e tratamento de esgoto, é uma meta conquistada com o trabalho e a dedicação de uma […]

Por ANDRÉ BORGES DE SOUZA Diretor-presidente da Cesama

04/08/2013 às 07h00

Dia após dia, a Cesama atua com a responsabilidade de captar, tratar e entregar aos lares juiz-foranos um dos produtos mais essenciais à vida e à saúde humana: a água. Sua missão, que também inclui oferecer serviços de coleta e tratamento de esgoto, é uma meta conquistada com o trabalho e a dedicação de uma equipe de colaboradores que buscam fazer desta uma empresa ainda maior. A história da companhia é um enredo construído em meio a desafios, superações e, por que não, sonhos a serem realizados.

Instituído em 1º de agosto de 1963, o Departamento Municipal de Água e Esgoto (DAE) teve como idealizador e primeiro diretor o saudoso ex-presidente Itamar Franco. Pelas mãos do engenheiro visionário, que viria a presidir o Brasil, nasciam a vontade e o compromisso de levar água de qualidade a todos os habitantes do município. Naquela época, o sistema de abastecimento apresentava falhas, pois os últimos investimentos no setor haviam sido feitos entre 1930 e 1935 pelo prefeito Menelick de Carvalho, como a represa e a Adutora Dr. João Penido e o Reservatório Henrique de Novaes.

O conteúdo continua após o anúncio

A partir da criação do DAE, os trabalhos na área de saneamento começaram a ganhar força e consistência. Com o desenvolvimento do Projeto Geral de Abastecimento de Água de Juiz de Fora em 1967, importantes passos foram dados, e em 1969 foi inaugurada a segunda adutora, nomeada Menelick de Carvalho, em homenagem ao ex-prefeito. Juntamente com a implantação da Estação de Tratamento de Água Marechal Castelo Branco, houve um aumento substancial no fornecimento de água, o que solucionava os problemas da população.

O progresso do departamento municipal foi gradativo, atendendo aos anseios de uma cidade que já ultrapassava 300 mil habitantes no início da década de 1980. Neste período, foram lançados os Planos Diretores de Abastecimento de Água e de Esgotos Sanitários, trazendo nova dinâmica ao setor. Em 1990, o DAE deu lugar à Companhia de Saneamento e Pesquisa do Meio Ambiente – Cesama, reafirmando seu compromisso com a população de Juiz de Fora com obras importantes, como a recuperação da Adutora Dr. João Penido e, ainda, a construção da Terceira Adutora.

Diversos foram os momentos, projetos e pessoas imprescindíveis para que o antigo departamento se transformasse na Companhia de Saneamento Municipal, uma referência em empresa pública. A atuação da Cesama continua presente em toda a Juiz de Fora, com obras como as novas adutoras de Chapéu d’Uvas e de São Pedro, além do Programa de Despoluição do Rio Paraibuna, cujos trabalhos já estão em andamento. Neste cinquentenário, o maior presente que a empresa poderia receber ela já tem: o carinho e a confiança do povo juiz-forano, que a abraça e a acolhe como um patrimônio da cidade.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia