Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Aposentado é vítima de “golpe dos nudes” e perde mais de R$ 6 mil

Além de mulher ameaçar divulgar suas fotos íntimas, homem recebeu ligação de suposto delegado informando que ele deveria efetuar pagamentos


Por Tribuna

06/06/2022 às 16h45

Um homem de 57 anos teve um prejuízo de R$ 6.500 depois de ser vítima do crime conhecido como “golpe dos nudes” na cidade de Lima Duarte, a cerca de 65 quilômetros de Juiz de Fora. O caso foi registrado na tarde desta segunda-feira (6).

De acordo com o Registro de Eventos Defesa Social (Reds) sobre o crime, o homem contou que conheceu uma mulher pela internet, e ambos passaram a trocar fotos íntimas, conhecidas como “nudes”. Ele teria enviado as fotos nu para a mulher por meio de um aplicativo de mensagens. Depois de um tempo, entretanto, ele teria começado a ser ameaçado com pedidos de dinheiro para que suas fotos íntimas não fossem divulgadas nas redes sociais.

O conteúdo continua após o anúncio

A vítima ainda relatou que um homem desconhecido entrou em contato com ele, por meio de uma ligação telefônica, e identificou-se como delegado de polícia no estado do Rio Grande do Sul. O suposto policial teria afirmado que a mulher de quem o aposentado recebeu fotos nuas seria menor de 18 anos e que ele teria que realizar depósitos, como pagamento de fiança, para que não fosse preso. O aposentado fez dois depósitos, sendo um no valor de R$ 3 mil e outro de R$ 3.500.

A vítima afirmou ter ficado abalada emocionalmente e, por essa razão, realizado as transações bancárias. O registro do crime foi encaminhado à Polícia Civil para investigação.

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia