Tópicos em alta: eleições 2018 / polícia / outubro rosa

Debate televisivo repercute nas redes sociais

Programa foi o assunto mais comentado esta manhã. Candidatos também se manifestaram na rede

Por Gracielle Nocelli

10/08/2018 às 13h13 - Atualizada 10/08/2018 às 16h00

O primeiro debate televisivo entre candidatos à Presidência da República nas eleições de 2018, realizado pela Band na quinta-feira (9), movimentou as redes sociais. Durante toda a manhã desta sexta-feira (10), o assunto era o mais comentado no Twitter. O programa reuniu Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede), que responderam perguntas de eleitores, jornalistas e dos próprios concorrentes. O candidato Luís Inácio Lula da Silva (PT) também foi convidado, mas está preso e não teve a participação autorizada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

O conteúdo continua após o anúncio

Além de memes e críticas ao debate, que foi considerado “morno” pelos usuários do Twitter, alguns candidatos também se manifestaram na rede. Ciro Gomes agradeceu o apoio do público e postou vídeo em que afirma que “é preciso ter calma, pois campanha é uma corrida de fôlego”, e diz que “mudança é o grande tema destas eleições”. Guilherme Boulos declarou que não falou tudo o “que gostaria e precisava” e convidou as pessoas a conhecerem as suas propostas. Henrique Meirelles se comprometeu a “construir o Brasil dos Sonhos”. Já Marina Silva inseriu como tweet fixo uma fala direcionada a Alckmin, feita durante o programa, em que questiona “aliança do candidato com o centrão”. Álvaro Dias, Cabo Daciolo, Geraldo Alckmin e Jair Bolsonaro apenas compartilharam imagens do debate.

Com a ausência de Lula no programa, uma transmissão paralela foi realizada na rede. O encontro contou com a participação de Fernando Haddad, a deputada Manuela D’Ávila (PCdoB) – escolhida para ser vice na chapa após a Justiça Eleitoral definir a situação de Lula na disputa -, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e o coordenador da campanha, José Sergio Gabrielli.

Tópicos:

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia