Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Pesquisa aponta possível polarização entre PSL e PT na disputa pela Prefeitura de JF

As deputadas Sheila Oliveira e Margarida Salomão aparecem à frente em levantamento feito pela Paraná Pesquisas


Por Renato Salles

03/09/2019 às 20h37- Atualizada 03/09/2019 às 20h41

Em meio a movimentações de quadros políticos de Juiz de Fora, entre especulações, costuras e possíveis acordos, o Instituto Paraná Pesquisa divulgou, nesta semana, um levantamento sobre a intenção de voto dos eleitores de Juiz de Fora na disputa pela Prefeitura que acontece no ano que vem. A pesquisa estimulada traz como opções os nomes de players especulados como possíveis postulante ao Executivo. Em todas as amostragens, a deputada estadual Sheila Oliveira (PSL) aparece numericamente à frente, mas empatada tecnicamente com a deputada Margarida Salomão (PT), uma vez que a margem de erro do recorte é de quatro pontos percentuais (ver quadro). Tal cenário remete, no momento, à mesma polarização que marcou a disputa presidencial do ano passado, em que Jair Bolsonaro (PSL) bateu Fernando Haddad (PT) no segundo turno do pleito realizado em outubro de 2018.

No recorte com o maior número de possíveis candidatos, Sheila aparece numericamente à frente e, segundo a Paraná Pesquisas, teria 25% das intenções de voto, três pontos percentuais a mais que Margarida, que figura com 22%. Assim, tecnicamente, as duas deputadas estariam empatadas na disputa pela maioria do eleitorado. Ainda considerando a margem de erro de quatro pontos percentuais, a petista também estaria em empate técnico com o empresário Wilson Rezende (PSB), que obteve o terceiro melhor desempenho numérico: 15,8%. Por sua vez, Wilson também estaria em igualdade técnica com o deputado estadual Noraldino Júnior (PSC), que aparece com 8,4% das intenções de voto. Cabe lembrar que Margarida – por três vezes -, Wilson e Noraldino – uma vez cada, ambos em 2018 – já disputaram a Prefeitura em outras oportunidades. Caso confirme a sua candidatura, Sheila pode debutar em uma eleição majoritária.

Na sequência, aparecem os nomes do ex-deputado Sebastião Helvécio (PDT), com 5%; do prefeito Antônio Almas (PSDB), que deve tentar a reeleição, com 4,2%; do presidente da Santa Casa, Renato Loures (PDT), com 2%; do empresário Renato Machado (Novo), com 1,4%; e do presidente da Unimed, Hugo Borges, com 0,3%. Os quatro primeiros estão empatados tecnicamente com Noraldino Júnior. A Tribuna buscou informações junto à assessoria da Unimed sobre uma possível filiação partidária de Hugo Borges, mas não foi possível confirmar a informação até a edição deste texto.
Para o levantamento, foi utilizada uma amostra de 641 eleitores, estratificada segundo sexo, faixa etária, grau de escolaridade e posição geográfica. As opiniões foram consultadas entre os dias 29 de agosto e 1º de setembro. Segundo o instituto, o levantamento tem grau de confiança de 95%.

O conteúdo continua após o anúncio

Pesquisa aponta desaprovação de Almas e Bolsonaro

O levantamento também pediu aos eleitores juiz-foranos escutados para se manifestarem sobre qual seria sua avaliação das administrações, federal, chefiada pelo presidente Jair Bolsonaro; estadual, comandada pelo governador Romeu Zema (Novo); e municipal, liderada pelo prefeito Antônio Almas. No caso local, segundo a Paraná Pesquisas, 58,8% afirmaram desaprovar a atual administração e 35,4% dos entrevistados disseram aprovar a gestão de Almas. O tucano sucedeu Bruno Siqueira (MDB), agora ex-prefeito, após a renúncia do emedebista em abril do ano passado. Os que não souberam responder ou não opinaram representam 5,8% do universo do recorte.

A pesquisa aponta ainda que a rejeição dos entrevistados ao Governo de Jair Bolsonaro supera a aceitação. Entre os ouvidos, 50,7% disseram desaprovar o Governo federal; 44,5% afirmaram aprovar a administração Bolsonaro; e 4,8% não opinaram ou não souberam responder.
Por sua vez, o governador Romeu Zema teve sua administração chancelada pelos entrevistados. De acordo com os números apontados pela Paraná Pesquisas, 60,4% dos eleitores disseram aprovar o Governo do Novo, enquanto 32,6% afirmaram reprovar a atual gestão. Neste recorte, 7% não souberam responder ou opinar sobre o assunto.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia