Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Minas receberá medicamentos para suprir baixo estoque de sedativos

A remessa de medicamentos vinda de Shangai deve chegar neste final da semana; novo lote de vacinas também está previsto


Por Tribuna

15/04/2021 às 19h31

Nos próximos dias, Minas Gerais recebe remessa de medicamento sedativos para o atendimento a pacientes no estado. Em coletiva à imprensa nesta quinta-feira (15), o governador Romeu Zema e o secretário de Estado de Saúde (SES-MG), o médico Fábio Baccheretti, ressaltaram que o estoque baixo do chamado kit intubação é hoje a maior preocupação do Governo mineiro. A ausência desses remédios dificulta a manutenção de leitos de UTI, especialmente os destinados aos internados com Covid-19.

A remessa de medicamentos vinda de Shangai está prevista para chegar neste final da semana. A compra foi realizada pelo Ministério da Saúde e será entregue nesta quinta-feira (15) à noite em Guarulhos. Além disso, o secretário informou que também há compras unilaterais do Estado sendo consolidadas, com mais 150 mil ampolas de sedativos.

Segundo Baccheretti, nos últimos dias, a SES-MG precisou distribuir o estoque de medicamentos com base na Rede Solidária, sistema que identifica um local que ainda tem sedativos para que os suprimentos possam ser enviados a outra localidade. A expectativa do secretário é de que a equipe regularize, nas próximas semanas, esse ressuprimento.

O conteúdo continua após o anúncio

Ainda de acordo com o secretário, a chegada dos medicamentos foi decisiva para permitir a progressão de metade das macrorregiões do Estado para a onda vermelha do Minas Consciente, já no próximo sábado (17). Além de Triângulo do Norte, Triângulo do Sul e Noroeste, que deixaram a onda roxa anteriormente, poderão avançar as regiões Sul, Norte, Sudeste e Jequitinhonha.

394 aguardam vaga em UTI

Atualmente, em todo o estado, 394 pacientes aguardam vaga de UTI. De acordo com a Agência Minas, esse número vem reduzindo de forma sistemática, além disso, há expectativa de queda no número de casos e na taxa de ocupação. “Ainda temos um crescimento claro de óbitos, mas a tendência é de queda nos casos confirmados, o que deve se consolidar nas próximas semanas. A taxa de ocupação permanece alta, mas temos ocupação em queda em várias regiões”, completou Fábio Baccheretti. O secretário ainda ressaltou que a onda roxa continua como uma alternativa para o estado, “estamos sempre analisando os dados”, destaca.

Remessa de vacinas

Nos próximos dias, o Governo de Minas recebe também uma nova remessa, com cerca de 600 mil vacinas de AstraZeneca e Coronavac, dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI), principalmente para aplicação da primeira dose. Segundo a Agência Estado, o quantitativo deve permitir que a totalidade dos trabalhadores de saúde e de idosos acima de 65 anos estejam imunizados em Minas. A SES está avaliando junto às regionais de saúde que ainda estão com doses em estoque e os que precisam de equipamentos, como geladeiras, para reforçar a vacinação.

Tópicos: coronavírus

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia