Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Alexandre Ank conquista o bronze no Parapan de Lima

Mesa-tenista juiz-forano venceu quatro jogos e perdeu apenas um, mas lamentou ter se distanciado de Tóquio 2020


Por Bruno Kaehler

26/08/2019 às 17h16- Atualizada 26/08/2019 às 19h56

Alexandre Ank exibe a medalha e o brinde que recebeu em Lima (Foto: Arquivo pessoal)

O juiz-forano Alexandre Ank conquistou no último sábado (24) a medalha de bronze dos Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru. Na disputa do tênis de mesa, ele venceu quatro partidas até a semifinal e, na quinta, acabou derrotado para o chileno Cristian González por 3 sets a 2, finalizando sua participação com o terceiro lugar. Apesar de mais um pódio internacional na carreira, o paratleta lamentou, em publicação em suas redes sociais, não ter chegado na final:

“O choro da derrota é inevitável, a tristeza de perder também, a lamentação faz parte do aperto que sinto no meu peito. A vitória não veio por falta de luta, nem de dedicação, nem muito menos por falta de raça. Mas aconteceu, méritos do meu adversário que me superou na mesa em uma grande batalha de gigantes. Esporte é assim, uma hora vencemos e em outras perdemos, mas desistir jamais. Me orgulho muito de conquistar medalhas representando meu país com muita garra, luta e raça. Agradeço minha família, patrocinadores e amigos pela torcida!”, destacou o atleta em suas redes sociais, afirmando à Tribuna que não pode conceder entrevista externa até o próximo dia 30, quando se desliga da delegação brasileira.

 

Ver essa foto no Instagram

 

O conteúdo continua após o anúncio

O choro da derrota é inevitável, a tristeza de perder também, a lamentação faz parte do aperto que sinto no meu peito?a vitória não veio por falta de luta nem de dedicação nem muito menos por falta de Raça ? mais enfim aconteceu perdi de ??2×3?? méritos aí meu adversário que me superou na mesa em uma grande batalha de gigantes?? esporte e assim uma hora vencemos outras perdemos ??? mais desistir jamais????me orgulho muito de conquistar ? representando meu país com muita garra, luta e raça?????? Agradeço minha família, patrocinadores e amigos pela torcida!!! ?????? #tenisdemesa #tabletennis #parapanamericanos #comiteparalimpicobrasileiro #bolsaatleta #cpb #cbtm #brasilnoparapan #lima2019 #lima2019juegos #brasilnoparapan #parapanamericanos #vemprospadas #aabbjfoficial @ocpboficial @influenciabemestar @spadaspokerclub @cbtenisdemesa @cbtm_tm

Uma publicação compartilhada por Atleta Paralímpico (@alexandreank) em

Ank realizou três partidas na quinta-feira (22), com 100% de aproveitamento e sem perder um set sequer. O juiz-forano superou, no primeiro dia de competição, o venezuelano Noel Sandoval, o chileno Maximiliano Rodríguez e o atleta Edward Schneider, dos Estados Unidos. Nas quartas de final, no sábado, o paratleta local passou pelo mexicano Jesus Salgueiro, desta vez por 3 sets a 1.

O tropeço na fase seguinte dificultou a vaga para Tóquio 2020. O atleta teria que subir 15 posições no ranking mundial, o que não deve conseguir mesmo se vencer as três etapas internacionais restantes até a Olimpíada. Isto porque os atletas que figuram nas primeiras posições devem deixar de participar dos eventos para não correrem o risco de perderem pontos e caírem na classificação. Ank, agora, tem pela frente uma etapa mundial na Argentina, antes de iniciar o planejamento do novo ciclo olímpico.

Tópicos: tênis de mesa

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia