Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Conmebol irá antecipar pagamento para clubes da Libertadores e Sul-Americana

Por conta da pandemia, até 60% do prêmio de participação poderá ser solicitado pelas equipes


Por Agência Estado

26/03/2020 às 15h56

Libertadores foi suspensa na fase de grupos, em que cada clube recebe cerca de R$ 15 milhões (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou, nesta quinta-feira (26), o adiantamento de recursos econômicos para os clubes participantes da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana. Cada agremiação poderá solicitar até 60% do prêmio de participação.

A iniciativa da entidade que dirige o futebol sul-americano visa permitir que os clubes planejem suas necessidades financeiras por causa da pandemia do coronavírus e seu impacto na saúde e no esporte pelo mundo.

O conteúdo continua após o anúncio

“Situações como essa exigem respostas rápidas e excepcionais, com o objetivo tanto de preservar a saúde da grande família do futebol sul-americano quanto para reduzir, na medida do possível, o impacto econômico da interrupção das competições”, afirmou Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, em uma carta dirigida aos presidentes das Associações Membro.

Os clubes que desejarem utilizar essa prerrogativa deverão enviar sua solicitação através de cada Associação Membro, que por sua vez irá pedir diretamente com a Conmebol.

O Brasil conta com sete times na fase grupos (Palmeiras, Santos, São Paulo, Flamengo, Internacional, Grêmio e Athletico-PR) na fase grupos, que paga US$ 3 milhões (R$ 15 milhões) para cada time. Desta forma, cada clube poderá pedir até US$ 1,8 milhão (cerca de R$ 9 milhões).

Tópicos: coronavírus / futebol

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia