Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / chuva / blogs e colunas / obituário / polícia

Lutadores locais conquistam 21 medalhas em torneio de jiu-jítsu no Rio

Atletas da Brazilian Top Team somaram cinco títulos, nove vice-campeonatos e sete medalhas de bronze no fim de semana

Por Bruno Kaehler

12/11/2019 às 20h52

abner-soares-1alessandro-carvalho-3alexandre-soares-3alexsander-moraes-1carlos-alberto-makla-2denilson-ferreira-3fábio-dias-2fábio-rezende-3henrique-delmonte-2joão-paulo-1maycol-lacerda-2ricardo-soares-3Sem-Título-11Sem-Título-2Sem-Título-3Sem-Título-4Sem-Título-5Sem-Título-6wagner-giovanini-2wellington-cristiano-2-e-luciano-neves-3
<
>
wellington cristiano (1º lugar) e Maycol Lacerda (3º lugar)

Juiz de Fora foi representada em peso no último fim de semana, na edição do Rio BJJ Pro, torneio de jiu-jítsu da Federação Internacional da arte marcial (IBJJF), realizado no Rio de Janeiro. Ao todo, 21 medalhas foram conquistadas pelos lutadores locais da Brazilian Top Team (BTT), sendo cinco títulos, nove pratas e sete bronzes.

Foram campeões os faixas marrons João Paulo Miranda, na categoria master 1 e peso pena; Toni Mendes, na master 2 e superpesado; Alexsander Morais, na master 1 e meio pesado; e Wellington Cristiano, no absoluto da faixa etária master 3 – disputa em que Maycol Lacerda, também de JF, foi o terceiro. O lutador Abner Soares ainda conquistou a primeira colocação entre os meio pesados de faixa preta e categoria master 1.

O conteúdo continua após o anúncio

Conquistaram a prata os lutadores faixas pretas Carlos Alberto Makla (master 1, peso leve) e Wagner Geovanini (master 1, médio); o faixa azul Henrique Delmonte (master 1, médio); o faixa roxa Fábio Dias (master 2, peso pesado); e os faixas marrons Maycol Lacerda (master 3, peso pena), Carlos Manoel Moura (master 2, médio), Learsi Evangelista (adulto, superpesado), Elion Reis (adulto, pesadíssimo) e Wellington Cristiano (master 3, meio pesado), que dividiu o pódio com o local Luciano Neves, terceiro lugar.

Por fim, ainda terminaram na terceira posição os atletas faixas pretas Alexandre Soares (master 3, pesadíssimo), Denilson Ferreira (master 3, peso pluma), e Ricardo Soares (master 2, peso pesado); além do faixa azul Alessandro Carvalho (master 2, peso leve) e do faixa roxa Fábio Rezende (master 1, peso leve).

Entre os destaques, Alexandre Soares, bronze, retornou às competições no tatame após sete anos de hiato. “Foi uma experiência sensacional. Meu ultimo campeonato foi em 2012, o Sul-Americano em Florianópolis (SC), quando fui campeão no meu peso e vice no absoluto. Voltar depois desse tempo e de uma operação com três tendões do ombro rompidos, com uma garotada da equipe foi espetacular. Temos uma grande união por conta do esporte e buscamos ajudar os nossos companheiros, somos uma família. É muito bom poder estar de volta”, conta.



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia