Tópicos em alta: sergio moro / dengue / polícia / reforma da previdência / bolsonaro

Paraquedistas buscam recorde sul-americano de saltos noturnos neste sábado

Juiz-foranos Bruno Malvaccini e Luiz Cláudio Santiago (Dim) objetivam 50 saltos cada entre o pôr do sol deste sábado e o nascer do sol do domingo

Por Bruno Kaehler

12/07/2019 às 20h20

 

Bruno Malvaccini antes de saltar em teste da última terça-feira (9) (Foto: Dimas Stephan)

Estabelecer o recorde de saltos realizados em um período noturno na América do Sul. Esta é a meta de dois dos mais experientes paraquedistas da região, os juiz-foranos Bruno Malvaccini e Luiz Cláudio Santiago (Dim). Cada um irá buscar fazer 50 saltos no Aeroporto Francisco Álvares de Assis (Serrinha), a partir do pôr do sol, exatamente às 17h25, e até às 6h31, minuto anterior ao nascer do sol de domingo.

O conteúdo continua após o anúncio

“O recorde sul-americano nunca foi estabelecido. Existe a previsão da existência do recorde, mas, reitero, não houve o estabelecimento. Nós, se tudo correr bem, nos tornaremos o parâmetro para que outras pessoas tentem quebrá-lo”, explica Bruno. A marca está prevista no Código Esportivo da Confederação Brasileira de Paraquedismo (CBPq), mas, como necessita de profissionais de elevado grau de experiência, não houve condições suficientes para sua confirmação até este sábado.

Para os saltos, a dupla local realizou um último treinamento na terça-feira (9). Até o pôr do sol, o maior obstáculo dos juiz-foranos será o equilíbrio mental. “Tudo deu certo no último teste que fizemos. A ansiedade é grande, vem aumentando, e esse é o grande desafio, o controle dela para que a gente consiga ter uma boa noite de sono dessa sexta para o sábado e, então, ter disposição física e mental para enfrentar a noite inteira saltando”, conta Bruno.

Como não há um recorde já estabelecido, o parâmetro previsto mencionado por Bruno será o de 50 saltos, mas irá depender das condições encontradas. A data foi escolhida justamente por se encontrar no mês de menor umidade em Juiz de Fora, e existir a projeção de uma luminosidade lunar elevada. “Em todas as decolagens estaremos apenas o Dim e eu. Então serão 50 saltos para cada um e vai dar tudo certo, se Deus quiser”, idealiza Bruno.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia