Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Juiz-forano assina contrato profissional com o Cruzeiro com multa multimilionária

Jovem Guilherme Meira, de 16 anos, tem longa trajetória na base da Raposa e sonha com profissionalização


Por Gabriel Silva, sob supervisão da editora Regina Campos

03/12/2021 às 07h00

A Toca da Raposa II já é como uma segunda casa para o juiz-forano Guilherme Meira, de 16 anos. O adolescente meio-campista é atleta da base do Cruzeiro desde 2015, há seis anos. Na última semana, o talento do garoto foi recompensado com o primeiro contrato profissional com a equipe celeste, com direito a multa rescisória de R$ 300 milhões para clubes estrangeiros. Atualmente, Guilherme procura se adaptar à categoria sub-17, após se destacar entre os garotos de 16 anos, mas a juventude não é empecilho para pensar alto: “miro e trabalho para a profissionalização todos os dias”, afirma, confiante.

Há seis anos treinando no Cruzeiro, Guilherme foi promovido este ano para o sub-17  (Foto: Divulgação)

Nascido em Juiz de Fora, Guilherme morou na cidade até os 6 anos, quando se mudou para Belo Horizonte. Para além do nascimento, o território juiz-forano é especial para o jovem por conta de outro acontecimento: a primeira lembrança do garoto em um estádio. “Vim para Belo Horizonte muito cedo, por isso não passei por nenhum clube ou escolinha (em Juiz de Fora). Mas meu amor pelo futebol foi descoberto lá. Minha primeira emoção no futebol foi assistir a uma partida do Tupi no Campeonato Mineiro no Estádio Mário Helênio”, relata.

Dentro de campo, os primeiros passos aconteceram na capital mineira. Com passagens por escolinhas de futebol de campo e no futsal, o meio-campista foi descoberto pelo Cruzeiro ainda com 10 anos, quando disputou um campeonato contra a equipe estrelada. O destaque em uma partida contra a Raposa rendeu ao jovem um período de teste na Toca II, de onde ele não saiu desde então. “Fui aprovado em somente uma semana e, em abril de 2022, completarei sete anos de clube. Nesses quase sete anos, disputei vários torneios importantes, tanto nacionais quanto internacionais”, conta.

O conteúdo continua após o anúncio

Evolução e contrato profissional

Neste ano, Guilherme foi promovido para o sub-17 do Cruzeiro após um período de destaque na categoria de baixo. De quebra, o garoto assinou o primeiro contrato profissional com a Raposa, em acordo válido até 2024. A expectativa da equipe estrelada com o jovem juiz-forano pode ser exemplificada com o valor da multa rescisória definida em contrato para venda a clubes do exterior: R$ 300 milhões.

O sub-17, entretanto, demanda adaptação e traz novos desafios na trajetória do garoto. Na categoria, Guilherme Meira já integrou o elenco que disputou a Copa do Brasil da categoria e caiu para o Flamengo, nas quartas de final. Na última segunda-feira (29), o Cruzeiro ficou com o vice-campeonato Mineiro, após perder por pênaltis para o Atlético-MG na final.

Em partida contra o Botafogo, pela Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico da equipe profissional do Cruzeiro, Vanderlei Luxemburgo, promoveu a estreia do jovem atacante Vitor Roque, de apenas 16 anos. Para Guilherme Meira, a confiança do experiente treinador nos jovens das categorias de base da Raposa é um motivo a mais para acreditar na profissionalização. Até lá, o garoto se mantém com os pés no chão. “No futebol as coisas acontecem muito cedo. Então, sim, miro e trabalho para a profissionalização todos os dias, mas nunca colocando exceções como regra e sabendo que tudo acontece no tempo de Deus”, afirma.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia