Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Esporte Clube Villa Real: projeto de novo time profissional em JF é lançado

Equipe do presidente Allan Taxista busca dar espaço e valorizar atletas da cidade; projeto prevê participação na Segunda Divisão do Mineiro a partir de 2022


Por Bruno Kaehler

01/07/2021 às 21h26

Vice Marcilene Venâncio, presidente Allan Taxista e gestor Wellington Miranda apresentaram o projeto em live (Foto: Davi Sampaio/EC Villa Real)

Juiz de Fora tem um novo representante no futebol profissional. O Esporte Clube Villa Real teve projeto lançado oficialmente na noite desta quinta-feira (1º), em evento on-line que contou com as presenças do presidente Allan Taxista, além da vice, Marcilene Venâncio, e do gestor Wellington Miranda. A equipe terá como base de seu modelo de gestão a valorização dos atletas da cidade e da região, com o objetivo de estrear em competições na Segunda Divisão do Campeonato Mineiro de 2022.

“O Villa Real vem com o propósito de ocupar o seu espaço, e não o de nenhum outro clube. A proposta é estar dando oportunidade àqueles que não tiveram até hoje, do futebol amador da nossa cidade. Estamos buscando um espaço e tenho certeza que com todos os diretores e equipe que confiaram, isso é possível”, reitera o mandatário, Allan Taxista, que destacou, ainda, o fato de que o Villa Real foi criado com uma linha de pensamento diferente dos tradicionais clubes de futebol profissional da cidade. “A questão de não estar com qualquer outra equipe existente é porque eles já têm uma linha de pensamento e que nós podemos, às vezes, discordar um pouco.”

O Villa Real já possui seu centro de treinamento localizado no Bairro Linhares. Conforme Wellington Miranda, o projeto é composto por empresários da cidade, que são amantes do futebol, e vai buscar um olhar mais profundo “aos jogadores que estão esquecidos na periferia de nossa cidade. Temos muitos talentos de Juiz de Fora que estão esquecidos. Dentro da nossa gestão, a previsão de estarmos disputando campeonatos oficiais será para o ano de 2022. Em 2021, a estruturação está em plena ascendência, e JF pode esperar o melhor desse grupo e projeto que agora está sendo desenvolvido. Temos muitos frutos e a você, da periferia, que achava que estava esquecido, agora é a hora.”

As taxas para filiação à Federação Mineira de Futebol, segundo Allan, já estão sendo pagas. A princípio, uma equipe adulta vem sendo formada. “Começamos com o profissional e depois vamos trabalhar com a base.” Dez atletas foram confirmados, oriundos tanto de JF quanto de Chácara, e a comissão técnica ainda está sendo montada, com divulgação dos nomes em breve. Aos atletas interessados em participar das futuras avaliações, o Villa Real ainda irá se reunir com os diretores para programar datas.

O conteúdo continua após o anúncio

Os nomes dos diretores e respectivas funções para a composição da cúpula da Águia juiz-forana, mascote do Villa Real, também serão definidos e expostos nos próximos dias.

O Villa Real

“O caminho que estamos trilhando é o de mostrar que o Villa Real vai ser grande e veio pra ficar. Vamos mostrar aos juiz-foranos que há um clube caçula na cidade e que vem buscar novos torcedores”, garante Allan, que idealizou o projeto ainda no final de 2019, com o adiamento de seu lançamento por conta da pandemia. O ídolo do Tupi, ex-atleta, se profissionalizou apenas aos 28 anos, exemplo que quer passar aos atletas da cidade.

Segundo a assessoria, o nome do clube é uma homenagem a Juiz de Fora, uma vez que o “Villa” vem de Vila do Santo Antônio do Paraibuna (que posteriormente se tornou Bairro Santo Antônio), e o “Real” faz referência à Estrada Real, que corta o bairro, que inicialmente receberia o CT do clube. Com a meta de voar alto, o time adotou a águia como mascote, ave que traz como característica além da força, foco e determinação.

Futebol feminino

De acordo com a vice-presidente Marcilene, há o objetivo, também, de contemplar as jogadoras locais no projeto. “Vamos, em um futuro bem próximo, valorizar as meninas da nossa cidade. Sou amante do futebol, frequentei vários campos de várzea de JF, vi várias atletas que jogam muito bem, e o Villa Real vai abrir suas portas. Temos a intenção de ter um clube profissional feminino.”

Poder público

Questionado se há apoio do Poder Público neste princípio de projeto, Allan afirmou que não houve contato em busca de suporte financeiro ou similar até o momento, mas que, a partir do lançamento, haverá a busca pela aproximação entre as partes.

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia