Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Maioria dos consumidores desaprova venda de smartphones sem acessórios

Pesquisa do Procon de JF apontou que mais de 60% das pessoas se sente lesada com a prática; Agência vai instaurar processos contra as empresas


Por Tribuna

28/07/2022 às 20h33- Atualizada 28/07/2022 às 20h34

Uma pesquisa da Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/JF) apurou a satisfação de consumidores com fabricantes de smartphones. A pesquisa, realizada de forma on-line, por meio da página do Procon/JF no portal da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), mostrou que a maioria dos participantes adquiriu produtos que vieram sem acessórios básicos, como adaptador de energia e fones de ouvido.

Embora as empresas tenham como principal argumento a conservação do meio ambiente, a maior parcela de respondentes (62,3%) afirma ter precisado comprar um adaptador de energia após a compra do aparelho celular. Na avaliação da agência, tal fato refuta o tal argumento e ainda contribuiu para que os consumidores comprem adaptadores “piratas”, o que, além de “prejudicar” o meio ambiente, oferece riscos à saúde do consumidor, uma vez que muitos desses adaptadores não possuem regulação de instituições como o Inmetro. Nesse sentido, cerca de 62,9% dos participantes consideram-se lesados, pois mesmo sem os acessórios básicos, o valor do aparelho não teve nenhuma mudança de preço.

O conteúdo continua após o anúncio

A pesquisa também mostrou que a maioria dos participantes adquiriu aparelho da marca Apple o que, segundo o Procon, constata a influência da empresa nesse ramo do comércio. Destacam-se ainda, as marcas Motorola e Samsung, que mesmo com menor percentual de seleção, se fazem presentes de forma considerável nesse nicho.

Dos 62 respondentes, 93,5% afirmaram ter adquirido seu aparelho desde 2020. Tal dado aponta que o mercado de celulares e smartphones seguiu e segue aquecido mesmo com a pandemia e segue com tendência de crescimento. O Superintendente do Procon/JF, Eduardo Floriano, determinou que sejam instaurados processos contra as empresas citadas na pesquisa, a fim de que apresentem defesa e provas no prazo legal.

A pesquisa na íntegra pode ser acessada por meio deste link: http://www.pjf.mg.gov.br/administracao_indireta/procon/pesquisas/arquivos/pesquisa-venda-de-celular-sem-adaptador.pdf

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia