Tópicos em alta: polícia / CPI dos ônibus / bolsonaro

Campanha em aeroportos vai reforçar regras para bagagem de mão

Medida visa reforçar normas em vigência definidas pela Anac sobre o tamanho padrão das malas

Por Tribuna

13/04/2019 às 16h18

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) deu início, na última semana, a uma campanha de orientação aos passageiros em voos domésticos a respeito da utilização da bagagem de mão. A medida visa reforçar as normas em vigência definidas pela Resolução 400/206 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que determina o tamanho padrão das malas que não precisam ser despachadas na hora do check-in e, consequentemente, o transporte não é cobrado. O objetivo da ação é agilizar o fluxo dos clientes nas áreas de embarque, evitando atrasos e trazendo maior conforto para todos os passageiros.

O conteúdo continua após o anúncio

A campanha será realizada em 15 aeroportos brasileiros, que foram divididos em três grupos. Até o final deste mês, ocorre a fase de implementação, com abordagens estritamente educativas, informando aos passageiros sobre as medidas das bagagens de mão. A partir de maio, as malas fora do padrão precisarão ser despachadas nos check-ins das companhias aéreas, estando sujeitos a cobranças de acordo com o tipo de franquia contratado para a viagem.

Conforme a resolução da Anac, as medidas da bagagem de mão são: 55 centímetros de altura x 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade. A metragem segue os padrões da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês), para melhor acomodação, conforto e segurança de todos na aeronave. O passageiro pode consultar informações sobre a franquia de bagagem e as dimensões de malas de mão diretamente nos sites das companhias aéreas nacionais, como Avianca, Azul, Gol e Latam.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia