Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Ronaldo Werneck e Joaquim Branco lançam livros sobre Cataguases

A apresentação, conjunta, será na próxima terça-feira (7), às 10h, no Centro Cultural Eva Nil, em Cataguases


Por Tribuna

05/09/2021 às 07h00

ronaldo-werneck-joaquim-branco-cataguases-by-reprodução
Ambos abordam, sob diferentes perspectivas, a história de Cataguases ao menos nos últimos 200 anos (Foto: Reprodução)

Ronaldo Werneck e Joaquim Branco lançarão, na próxima terça-feira (7), às 10h, no Centro Cultural Eva Nil, em Cataguases, livros sobre a história do município. Werneck assina “Cataguases século XX – Antes & depois” (Tipografia Musical, 312 páginas). Já Branco organiza a nova edição de “O município de Cataguases” (480 páginas), publicado originalmente por Arthur Vieira de Rezende e Silva, com a colaboração de Astolpho Vieira de Rezende, em 1908. O lançamento das obras será conjunto.

O conteúdo continua após o anúncio

A nova obra de Ronaldo Werneck abordará a história de Cataguases ao longo dos dois últimos séculos, tomando o XX como referência. O escritor passará pela relação entre a cidade e o Modernismo brasileiro, pelo cinema de Humberto Mauro e Pedro Comello e pela atual Escola Estadual Manuel Inácio Peixoto, o Colégio Cataguases, projetado por Oscar Niemeyer. O título ainda trará muitas ilustrações, como fotos, desenhos e reprodução de quadros de artistas cataguasenses.

O livro organizado por Joaquim Branco, por sua vez, é a reedição daquele que é considerado um dos documentos mais importantes já escritos sobre Cataguases. O título, além de abordar a história da cidade, também abrange a dos antigos distritos, como Itamarati, Astolfo Dutra, Sereno, Santana, Cataguarino, Aracati, Vista Alegre, Miraí e Laranjal. O título de Arthur Vieira Rezende e Silva registra, por exemplo, aspectos da povoação que se formou ao longo do tempo e do Rio Pomba nos anos 1800, como nasceram ruas, praças, casas, comércio e indústrias, e também como se deram as disputas políticas em Cataguases.

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia