Tópicos em alta: sergio moro / dengue / polícia / reforma da previdência / bolsonaro

Jovem é preso sob suspeita de abuso de vizinha de 3 anos

A própria criança teria relatado à família o ataque sofrido em casa que frequenta desde que nasceu

Por Sandra Zanella

24/06/2019 às 12h37- Atualizada 24/06/2019 às 15h42

Um jovem de 18 anos foi preso em flagrante por estupro de vulnerável após ser denunciado por abuso sexual de uma vizinha de apenas 3 anos. O caso foi registrado pela Polícia Militar na tarde de sábado (22), na Zona Sudeste de Juiz de Fora. Segundo informações do boletim de ocorrência, a própria menina contou aos familiares que o rapaz havia baixado sua calcinha, puxado seus cabelos, beijado seu pescoço e boca, além de ter tentado mexer em suas nádegas. Durante a ação, ele ainda teria passado perfume no corpo da criança.

A suspeita teve início após a avó da vítima, 53, tê-la visto saindo do quarto do rapaz com a calcinha um pouco abaixada, enquanto o jovem arrumava a bermuda. Assustada com a cena, a mulher desferiu dois tapas nas nádegas da criança, dizendo que não era para ficar sozinha em quarto de menino. Logo depois, a mãe da menina, 31, ligou, querendo saber notícias da filha que estava sob os cuidados da avó materna. Esta, por sua vez, começou a chorar, dizendo que a neta havia sido vítima de estupro.

Chocada com aquela informação, a mãe seguiu para casa e obteve o relato da própria filha, que estava temerosa e ainda apresentava o cheiro do perfume. A avó justificou ter deixado um sobrinho de 8 anos brincar com a neta na casa da vizinha, porque a vítima frequentava a residência desde que nasceu.

O conteúdo continua após o anúncio

A PM foi acionada pelo 190 e compareceu ao local, ouvindo também outras partes. Uma irmã do suspeito, 23, contou ter chegado em casa e visto a criança andando em direção ao quarto do jovem. Segundo ela, a menina permaneceu pouco tempo no cômodo, e seu irmão não teria abusado dela. Depois escutou a avó chegar, e a criança chorar.

A mãe do suspeito e também moradora da residência, 41, estava na cozinha quando a menina entrou no quarto de seu filho, onde permaneceu por pouco tempo, conforme seu relato. Ela negou ter visto o jovem fazer algo ou a criança pedir socorro.

Já o suspeito informou aos policiais que a vítima entrou em seu quarto querendo brincar, mas ele a mandou sair, porque queria dormir. Ele alegou ter sido a própria menina que pegou um vidro de perfume dele e passou nela mesma. A permanência dela no cômodo, de acordo com ele, durou 5 minutos. O rapaz afirmou não ter encostado na criança.

A vítima foi encaminhada para o HPS, onde foi submetida a exames, mas os resultados não foram revelados. O jovem recebeu voz de prisão por estupro de vulnerável, e a mãe dele também foi detida como coautora do crime. Eles foram conduzidos ao plantão da 1ª Delegacia Regional, em Santa Terezinha. No caminho, o suspeito foi agredido pela própria mãe com um tapa na cabeça, e ela também foi presa pela agressão. Segundo a assessoria da Polícia Civil, os dois foram liberados após prestarem depoimento, e o caso será investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher.

Tópicos: abuso sexual

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia