Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Obras na Praça Antônio Carlos devem começar esta semana

Anunciadas para segunda-feira, intervenções ainda não tiveram início; segundo PJF, tapumes devem ser colocados nos próximos dias


Por Mariana Floriano, estagiária sob supervisão da editora Fabíola Costa

21/06/2022 às 09h56

Praça Antônio Carlos receberá centro de informações turísticas, banheiros e bebedouros (Foto: Fernando Priamo)

As obras de requalificação na Praça Antônio Carlos, sinalizadas para começar nesta segunda-feira (20), ainda não tiveram início. Segundo a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), o projeto está em fase de mobilização, com a desmontagem da estrutura existente e marcação da obra. A previsão é de que a colocação dos tapumes ocorra ao longo dos próximos dias.

As obras foram anunciadas na última sexta-feira (17) e pretendem “aumentar a capacidade de ocupação do local, estimular a socialização dos cidadãos e fomentar os negócios do município”, de acordo com a PJF.

O conteúdo continua após o anúncio

Segundo informações da PJF, a requalificação da praça trará, além da ampliação do espaço, um centro de informações turísticas, áreas de descanso, banheiros, bebedouros e um piso adequado para veículos pesados. O palco da Praça Antônio Carlos também será reposicionado, para que o som dos eventos não incomode os moradores locais. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos em 2023.

Desde 2020

Em dezembro de 2020, a PJF promoveu concurso público de arquitetura e urbanismo para contratar o projeto de requalificação da praça. A secretária de Planejamento Urbano da PJF, Lívia Delgado, afirmou que ao longo de 2021, o projeto recebeu ajustes técnicos. “O processo licitatório foi concluído em maio deste ano, e as obras começam agora.”

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia