Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

PM prende suspeito de agredir e ameaçar a mãe com revólver

Vítima foi lançada ao chão por duas vezes e contou ter sido violentada com cabeçadas, socos, empurrões e chutes


Por Sandra Zanella

19/05/2022 às 16h14

Um homem, de 26 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Militar após agredir violentamente sua própria mãe, 45, em Juiz de Fora. Ele ainda foi detido por porte ilegal de arma ao ser flagrado com um revólver, que também teria sido usado para ameaçá-la. O caso de violência doméstica foi registrado na manhã de quarta-feira (18) no Bairro Parque Independência, Zona Nordeste.

De acordo com o boletim de ocorrência, a mãe relatou que seu filho comercializaria entorpecentes e a teria agredido por ela não aceitar a prática criminosa. A vítima foi lançada ao chão por duas vezes e contou ter sido violentada com cabeçadas, socos, empurrões e chutes. A mulher foi encontrada pela PM dentro de um veículo, “agonizando” de dor, e foi socorrida pelo Samu até o HPS. Ela permaneceu internada com traumas no abdômen, cabeça e braço, além de um corte superficial na barriga, que teria sido causado por uma faca.

O conteúdo continua após o anúncio

Para capturar o suspeito, a PM montou um cerco à residência e, ao entrar, avistou o homem com a arma em mãos na porta de um quarto. Ele, no entanto, acabou se entregando. O revólver calibre 38, com cinco munições intactas, foi apreendido.

Diante da suspeita de tráfico, a polícia também solicitou apoio da Rocca (Rondas Ostensivas com Cães) para realizar buscas no local. Duas porções de maconha e um cinto com coldre foram apreendidos. Ao ser questionado, o suspeito negou as agressões contra sua mãe e alegou que a arma era para se defender. Ele foi encaminhado ao plantão da 1ª Delegacia Regional, em Santa Terezinha. O caso vai ser investigado.

Tópicos: polícia

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia