Tópicos em alta: polícia / chuva

Cesama suspende rodízio de água em JF

O rodízio de fornecimento de água, adotado há duas semanas, foi suspenso nesta segunda-feira (17) em todas as regiões de Juiz de Fora. Segundo a Cesama, a decisão foi tomada em virtude das recentes chuvas. A queda na temperatura também influenciou a decisão porque contribuiu para a redução do consumo. A restrição no fornecimento foi […]

Por Tribuna

18/02/2014 às 06h00

O rodízio de fornecimento de água, adotado há duas semanas, foi suspenso nesta segunda-feira (17) em todas as regiões de Juiz de Fora. Segundo a Cesama, a decisão foi tomada em virtude das recentes chuvas. A queda na temperatura também influenciou a decisão porque contribuiu para a redução do consumo. A restrição no fornecimento foi adotada em caráter preventivo, diante do calor excessivo e da estiagem, que durou 21 dias.  

"Com a chegada frente fria, que deve permanecer, não há mais necessidade de mantermos o rodízio. Nossa preocupação era a falta de chuva e aquele calor excessivo, que estimulavam os picos de consumo", explicou o diretor-presidente da Cesama, André Borges de Souza. Ele acrescentou que houve colaboração da população durante os dias de revezamento, e que o consumo diminuiu. Segundo o diretor-presidente, o sistema voltou a ficar equilibrado, possibilitando que a companhia trabalhe com tranquilidade. Contudo, Borges explica que ainda não há balanço quantitativo da redução. "Estes números dependem do ciclo de leitura, que é feito por região. No fim do mês, teremos uma avaliação precisa."

Ele lembrou, ainda, que as obras que estão sendo realizadas devem reforçar o abastecimento já a partir do próximo verão. Entre os projetos, estão a construção da Adutora de Chapéu d’Uvas, a ampliação da Estação de Tratamento de Água Walfrido Machado Mendonça (ETA CDI) e a instalação da estação de bombeamento da Terceira Adutora. 

O conteúdo continua após o anúncio

 

Temperatura despenca

A chegada da frente fria, que resultou no fim da estiagem de três semanas, também teve impacto nos termômetros. Na semana passada, a temperatura máxima foi, em média, de 30,8 graus, com pico de 31,7 graus na sexta-feira. Já nesta segunda-feira, o índice observado ficou mais de dez graus abaixo: 20,4 graus. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), esta condição, que deve permanecer até o fim desta semana, é resultado da aproximação de nuvens que impedem a penetração dos raios solares. Nesta terça-feira, a oscilação térmica deve ficar entre 16 e 24 graus. 

As chuvas também devem continuar e, conforme dados do instituto meteorológico da Cemig, o acumulado pode atingir até 18,6 milímetros mesta terça. De acordo com o Inmet, o índice pluviométrico esperado para fevereiro é de 217,4 milímetros. Até o início da noite desta segunda, as precipitações somavam 58 milímetros, o que representa 26,6% da média histórica.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia