Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / chuva / polícia / obituário

Calendário da rede municipal em JF é suspenso por tempo indeterminado

Durante coletiva, prefeito salientou que pessoas com sintomas do coronavírus deverão ligar antes para hospital

Por Carolina Leonel e Gabriel Ferreira Borges

16/03/2020 às 16h13- Atualizada 17/03/2020 às 10h21

Coletiva-COVID-19-PJF-by-Fernando-Priamo
Da esquerda para a direita, a gerente Cecília Kosman, o prefeito Antônio Almas, o secretário Márcio Itaboray e o subsecretário Rodrigo Almeida participam de coletiva de imprensa nesta segunda (16) (Foto: Fernando Priamo)

O prefeito Antônio Almas (PSDB) anunciou, nesta segunda-feira (16), a suspensão das aulas da rede municipal de ensino por tempo indeterminado a partir desta terça (17), devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A recomendação ocorre na mesma data em que a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou que um homem de 30 anos é o segundo paciente infectado pela doença em Juiz de Fora. A orientação de suspensão é a mesma para os estabelecimentos da rede particular e demais instituições de ensino.

Em entrevista coletiva à imprensa na tarde desta segunda, o prefeito não informou se as unidades de ensino municipais ofertarão merendas para os alunos da rede municipal durante o período. Segundo ele, a Prefeitura ainda não discutiu efetivamente sobre a possibilidade. No entanto, Almas ponderou que a oferta poderia ser um problema, uma vez que acarretaria em uma aglomeração de pessoas.

LEIA MAIS:

Além da suspensão das aulas, eventos realizados pela Prefeitura também foram adiados por tempo indeterminado ou cancelados. Em caso de eventos privados e cultos religiosos em que o público seja superior a cem pessoas, a orientação é também pela suspensão. Se houver resistência, o Município poderá utilizar do poder de vigilância e fiscalização, segundo o prefeito.

A partir desta terça, estarão suspensos ainda todos os atendimentos a idosos que não sejam de urgência, e o Centro de Convivência do Idoso não vai funcionar. O chefe do Executivo ressaltou que especialmente os idosos devem evitar ao máximo situações de aglomerações, tendo em vista que são grupo de risco à doença.

“Nós estamos avaliando a evolução epidemiológica em Juiz de Fora (…) e queremos reforçar que as ações e medidas adotadas não terão importância se cada um de nós também não fizermos a nossa parte. Precisamos estabelecer o respeito com o outro, tomando cuidados de higiene, como lavar as mãos com água e sabão e usar o álcool em gel, além dos cuidados respiratórios ao tossir e espirrar”, recomendou. Almas também salientou a importância de as pessoas que receberem recomendação de isolamento domiciliar respeitarem tal determinação, uma vez que o contágio pela doença acontece em progressão geométrica.

O conteúdo continua após o anúncio

O prefeito garantiu que o Município tem acompanhado o cenário da doença em Juiz de Fora e que a Prefeitura está reunida em um comitê de enfrentamento ao novo coronavírus. Conforme Almas, a ideia é que outras instituições passem a fazer parte deste comitê. “Não queremos, de maneira irresponsável, anunciar nada antes da hora. Neste momento, essas medidas são necessárias. Caso a doença avance, iremos avaliar para outras medidas necessárias”, pontuou.

Além de Almas, participaram da coletiva de imprensa o secretário de Saúde, Márcio Itaboray, o secretário adjunto de Saúde, Rodrigo Almeida, e a gerente do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Saúde, Cecília Kosman. A coletiva foi realizada em local aberto, no saguão do prédio da Prefeitura.

Pessoas com sintomas graves devem ligar para unidade de saúde antes de ir ao local

A respeito das medidas preventivas em relação aos estabelecimentos de saúde, o prefeito Antônio Almas e o secretário Márcio Itaboraí citaram que os profissionais da rede de saúde estão capacitados para possíveis atendimentos de casos de coronavírus. No início do mês, a Secretaria de Saúde realizou uma capacitação aos servidores da rede pública e privada de saúde. Por outro lado, Almas solicitou que a população também faça sua parte. A orientação da Prefeitura é para que a pessoa busque uma unidade de saúde apenas ao apresentar sintomas graves, como desconforto respiratório. Neste caso, um contato telefônico prévio deve ser feito à unidade ou hospital para que a ida do paciente seja informada. É importante que a pessoa utilize máscara para ir até o local e não dê entrada no estabelecimento pela entrada principal.

Secretário adjunto de Saúde, Rodrigo Almeida orientou que, em casos de sintomas graves, a pessoa busque a Unidade Básica de Saúde (UBSs) de referência do seu bairro. O estabelecimento deverá ser informado sobre a ida do paciente previamente.

Em caso de sintoma leves, é recomendado que a pessoa fique em isolamento domiciliar e só procure a unidade em caso de piora do quadro clínico. A medida é uma maneira de diminuir a possibilidade de contágio de outras pessoas e de não sobrecarregar a rede de saúde. Questionado sobre como ficarão as visitas hospitalares, o prefeito informou que cada unidade de saúde possui uma equipe própria para tais deliberações.

Leitos de UTI

Ainda durante a coletiva desta segunda, o secretário de saúde citou que o Município possui apenas dois leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para isolamento específico para a doença, sendo um deles no Hospital Regional Doutor João Penido e outro no Hospital Universitário da UFJF (HU/UFJF). No entanto, conforme o titular, existe a possibilidade de serem cadastrados outros 20 leitos de UTI no Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (HMTJ) e mais 11 no Hospital João Penido.



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia