Tópicos em alta: sarampo / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

29 moradores são retirados de Zona Rural por risco em barragem

Alerta foi emitido pela Vale, que acionou nível 2 do plano de emergência da Hidrelétrica Mello, em Rio Preto

Por Tribuna

16/03/2019 às 14h57- Atualizada 16/03/2019 às 15h27

Sob alerta de risco de rompimento da barragem da Hidrelétrica Mello, 29 moradores foram removidos de suas casas na manhã deste sábado (29) na Zona Rural entre os municípios de Santa Bárbara do Monte Verde e Rio Preto, a cerca de 80 quilômetros de Juiz de Fora. Segundo informações da Polícia Militar, a Vale solicitou a medida de segurança após as fortes chuvas dos últimos dias, que teriam elevado a barragem para nível 2 de risco.
As 19 famílias afetadas foram encaminhadas para hotéis e pousadas da região, com apoio da PM e da Defesa Civil. O objetivo é resguardar a integridade física dos residentes daquela área.

A medida foi tomada um dia depois de o prefeito de Rio Preto, Inácio Ferreira, e a chefe do departamento da Defesa Civil naquele município, Raquel Oliveira, reunirem-se com engenheiros da Vale responsáveis pela manutenção da Hidrelétrica Mello para elaboração do Plano de Ação de Emergência e de Contingência. O objetivo do encontro foi traçar os procedimentos de atuação em casos de necessidade.

O conteúdo continua após o anúncio

Em nota, a assessoria da Vale confirmou ter acionado o nível 2 do plano de emergência da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Mello, em Rio Preto. “O acionamento se deve à elevação do nível de água no reservatório da hidrelétrica, causado pelas chuvas intensas na região.” Ainda conforme a empresa, desde novembro do ano passado a barragem passa por obras visando ao aumento da segurança. “Foi estabelecido um gatilho para o acionamento do plano de realocação de pessoas para fora da Zona de Auto Salvamento (ZAS) relacionado ao nível de água do reservatório.”

A Vale garantiu ter disponibilizado hospedagem aos habitantes que precisaram ser retirados. “São 10 propriedades rurais na ZAS e 29 pessoas mapeadas, sendo que algumas possuem residências em área urbana e não são moradores fixos.” A empresa reiterou que está prestando toda a assistência aos moradores e monitorando a situação. “A barragem e o nível de água encontram-se estáveis.” Ainda não há previsão para retirada do alerta.

 

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia