Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Datafolha aponta que 49% dos brasileiros apoiam impeachment de Bolsonaro

Margem de erro, no entanto, aponta empate técnico entre favoráveis e contrários ao presidente


Por Circe Bonatelli (Agência Estado)

15/05/2021 às 16h34

Pesquisa do Instituto Datafolha publicada neste sábado, 15, mostra que 49% dos brasileiros apoiam o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, enquanto 46% se dizem contrários.

O levantamento indica um crescimento da rejeição ao presidente. Isso porque na última pesquisa, realizada em março deste ano, 50% afirmavam se opor ao impeachment, enquanto 46% se declararam a favor. Houve, portanto, uma inversão de posições.

Na série de sondagens do Datafolha sobre o tema, o impeachment chegou a ser rejeitado por 53% dos entrevistados em janeiro, ante 42% apoiando a cassação. A pesquisa desta semana também foi a primeira em que o grupo favorável ao afastamento apareceu numericamente à frente do grupo contra essa medida, de acordo com o Datafolha.

O conteúdo continua após o anúncio

Apesar da vantagem numérica, a situação é de empate técnico entre as duas posições, pois a oscilação está dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

O Datafolha entrevistou presencialmente 2.071 pessoas em todo o Brasil nos dias 11 e 12 de maio.

O detalhamento da pesquisa revela ainda que o apoio ao afastamento de Bolsonaro é maior entre jovens de 16 a 24 anos (57%), moradores do Nordeste (também 57%), desempregados que procuram emprego (62%) e pessoas que dizem ter muito medo do coronavírus (60%). Já entre eleitores do ex-presidente Lula, o apoio ao impeachment atinge o pico de 74%.

Tópicos: bolsonaro

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia