Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Parque Municipal de JF abre na terça pronto para receber 1.500 pessoas

Inicialmente, apenas espaços ao ar livre serão disponibilizados ao público; primeiro dia de funcionamento terá capacidade de 1.500 pessoas


Por Gabriel Silva, sob supervisão de Luciane Faquini

10/10/2021 às 07h00

A população juiz-forana terá uma nova opção para os momentos de lazer a partir da próxima terça-feira (12). No feriado de Nossa Senhora Aparecida e Dia das Crianças, o Parque Municipal de Juiz de Fora passará a existir no local onde, antes, era o Serviço Social do Comércio (Sesc). O espaço, aberto gratuitamente ao público, fica localizado na Rua do Contorno, s/n, no Bairro Nova Califórnia, Cidade Alta, e, inicialmente, receberá 1.500 pessoas com utilização restrita aos equipamentos localizados ao ar livre.

Unidades habitacionais, parque aquático, restaurantes e ginásio poliesportivo ficarão fechados, inicialmente (Foto: Carlos Mendonça/PJF)
Campos de futebol, trilhas, bosques, churrasqueiras e demais espaços abertos estarão em funcionamendo (Foto: Carlos Mendonça/PJF)

A cessão do antigo Sesc Pousada para a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) foi anunciada no último dia 31 de maio, data em que é comemorado o aniversário da cidade. Desde então, o espaço de mais de cinco mil metros quadrados tem sido preparado para a abertura à população juiz-forana. De acordo com a PJF, os quatro meses de preparativos incluíram o trabalho de manutenção do local, além de preparação de pessoal para a gestão dos espaços. Ainda assim, diversos trabalhos estão pendentes.

Inicialmente, o ginásio poliesportivo, o parque aquático, os restaurantes, os estacionamentos, as unidades habitacionais e demais espaços edificados não estarão operando. No caso das piscinas, a restrição ocorre pela falta de preparação de pessoal dedicado à manutenção do tobogã, salva-vidas, entre outras pendências. Os espaços fechados, por sua vez, dependem do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), processo que está em andamento, segundo a PJF.

parque-municipal-1parque-municipal-4parque-municipal-5parque-municipal-6
<
>
(Foto: Carlos Mendonça/PJF)

“A gente tem feito também um trabalho forte envolvendo as licitações necessárias para a gestão do espaço. Vamos fazer licitações das cantinas, do restaurante e da hotelaria. Vamos fazer também licitação para contratação de pessoal para a manutenção e a gestão do espaço, a parte administrativa”, explica o Secretário de Comunicação (Secom), Márcio Guerra.

Mesmo com as limitações, já estarão disponíveis, no primeiro dia, os campos de futebol, as quadras, as trilhas, os bosques e os demais espaços abertos. As churrasqueiras não serão utilizadas no dia inaugural, mas serão liberadas a partir do segundo dia de funcionamento. Todos os espaços são gratuitos, e a entrada ocorrerá por ordem de chegada, no modelo que ocorre atualmente no Parque da Lajinha.

Funcionamento

O Parque Municipal ficará aberto entre terça e domingo, das 8h às 17h. Na primeira semana, excepcionalmente, o espaço não vai operar na quarta-feira (13), data em que estará fechado para limpeza e para a avaliação do primeiro dia de funcionamento. Na quinta-feira (14), no entanto, a população poderá voltar a frequentar o local.

A entrada de pessoas com idade igual ou superior a 12 anos será vinculada à apresentação de carteira de vacinação ou do aplicativo ConectSUS, comprovando a aplicação da primeira, segunda ou terceira doses contra o coronavírus, a depender do calendário de vacinação do município de origem do visitante. Crianças com 11 anos ou menos poderão utilizar o espaço mesmo sem a imunização.

O conteúdo continua após o anúncio

Dentro do Parque Municipal, os protocolos sanitários incluem a aferição da temperatura na entrada, o uso de máscara em todos os espaços, o distanciamento de um metro e meio entre as pessoas e o uso de álcool em gel. As medidas sanitárias serão monitoradas pelos funcionários do Parque, que inclui servidores das secretarias que compõem a administração do espaço: Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), Secretaria de Turismo (Setur) e Secom.

Logo no primeiro dia, haverá venda de alimentos e bebidas no local, sendo que é permitido que a população leve de casa os itens que for consumir. Entretanto, é proibido o consumo de bebida alcoólica no local.

‘JF está cumprindo um princípio constitucional’

O espaço, além de ser disponibilizado para visitação da população, é visto pelo Executivo municipal como estratégico para promover eventos e projetos relacionados ao esporte e ao turismo. Segundo o secretário de Esporte e Lazer, Marcelo Matta, que compõe o comitê que gerencia o Parque, a pasta municipal enxerga uma gama de possibilidades com o novo equipamento. “Ali, a população vai ter uma opção de lazer em um espaço muito bonito, com muita área verde, com quadra esportiva, com parquinho para crianças”, enumera. “Juiz de Fora está cumprindo um princípio constitucional, que é o de oferecer lazer para a população”, afirma o titular da SEL, que também lembrou a reabertura de outros espaços de cultura e lazer no município, como os parques do Museu Mariano Procópio e da Lajinha.

Outro integrante do Comitê Gestor, o secretário de Turismo, Marcelo do Carmo, evitou dar prazo para a realização de eventos turísticos no local, mas celebrou a abertura do parque em meio à pandemia. “É um equipamento turístico, esportivo e cultural. Sendo gratuito, aberto ao público e democrático (…). Estamos pensando nesta perspectiva: de entregarmos, em um momento de retomada, um equipamento com uma beleza ímpar”, comemora.

A concessão

A transformação do Sesc Pousada em Parque Municipal foi anunciada no aniversário de Juiz de Fora, no último dia 31 de maio, pela prefeita Margarida Salomão (PT). O espaço foi concedido à PJF pelo prazo de 20 anos sem custos aos cofres públicos, segundo a Prefeitura. O local é tratado pela Administração como potencializador de atividades turísticas, culturais, esportivas e de lazer.

O Sesc Pousada foi criado na década de 1960 para oferecer oportunidade de recreação aos trabalhadores do comércio e seus dependentes. Em Juiz de Fora, o setor se configura na principal atividade econômica, somando mais de sete mil estabelecimentos e 36 mil funcionários até o ano do fechamento da unidade.

O fechamento do complexo, há dois anos, ocorreu na esteira de enxugamento das unidades do Sesc em Minas Gerais, com dificuldades no repasse de verbas do Governo federal. Na ocasião, 28 dos 33 trabalhadores tiveram de ser demitidos em decorrência do encerramento das atividades.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia