Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Celulares furtados no Rio de Janeiro são apreendidos em Juiz de Fora

Polícias Civil de MG e do RJ realizaram ação conjunta em JF; suspeito teria comprado quatro aparelhos por cerca de R$ 16 mil


Por Tribuna

10/05/2022 às 18h36

Nesta terça-feira (10), quatro aparelhos celulares furtados foram recuperados durante uma operação conjunta realizada pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) em Juiz de Fora. Um homem de 45 anos foi preso por suspeita de receptação dolosa, ou seja, quando o indivíduo adquire um material roubado ou furtado com consciência da possibilidade de crime.

À imprensa, o delegado Samuel Neri afirmou que a manobra foi deflagrada com o objetivo de encontrar um smartphone furtado no Rio de Janeiro. O aparelho foi encontrado na área central da cidade de Juiz de Fora, a partir da ação integrada entre equipes da Polícia Civil de Minas e do Rio.

O conteúdo continua após o anúncio

Outros três aparelhos celulares foram encontrados com o suspeito. Segundo a Polícia Civil, eles também apresentam indícios de terem sido roubados por uma quadrilha especializada nessa modalidade de crime no estado do Rio.

Conforme o delegado, os celulares teriam sido adquiridos por, aproximadamente, R$ 16 mil. O homem de 45 anos que estava com os celulares foi encaminhado à delegacia, onde o flagrante foi ratificado.

Tópicos: polícia

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia