Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Ambientalista Ailton Krenak participa de curso sobre o Jardim Botânico

Ao lado do professor Celso Sánchez, doutor honoris causa da UFJF ministra aula on-line aberta ao público nesta quinta-feira


Por Tribuna

10/02/2021 às 21h33- Atualizada 10/02/2021 às 21h40

Curso terá a última aula transmitida ao público às 18h no canal de YouTube (Foto: Caique Cahon/UFJF)

O líder e ambientalista Ailton Krenak ministrará, nesta quinta-feira (11), a aula de encerramento do curso “O Jardim Botânico educa: diálogos formativos”, promovido pelo Grupo de Educação Ambiental da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Realizado às quintas-feiras desde 7 de janeiro, o curso terá a última aula transmitida ao público às 18h no canal de YouTube. Além de Krenak, o professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) Celso Sánchez também participará do encontro, cuja participação é gratuita.

Ailton Krenak é, inclusive, desde 2016, doutor honoris causa pela própria UFJF devido à trajetória como uma das maiores lideranças do movimento indígena do Brasil desde a década de 1970. No último ano, Krenak lançou pela Companhia das Letras as obras “O amanhã não está à venda” e “A vida não é útil”.

O conteúdo continua após o anúncio

Já Celso Sánchez é doutor em Educação e tem como linhas de pesquisa educação ambiental, ensino de ciências, educação indígena, educação e ecologia social. O encontro, intitulado “Insurgências e esperanças: o amanhã não está à venda”, será mediado pela professora Angélica Cosenza, coordenadora do Grupo de Educação Ambiental.

O curso tem recebido semanalmente professores universitários e lideranças de povos tradicionais, como indígenas, quilombolas e movimento negro, a fim de discutir temas relacionados a educação e injustiça ambiental, bem como a conservação da diversidade biológica e social. Os encontros já realizados podem ser assistidos separadamente no próprio canal do Jardim Botânico no YouTube

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia