Morador de condomínio de alto padrão atuava como ‘guarda-roupas’ do tráfico na Cidade Alta

Homem de 24 anos foi flagrado quando saía de casa com mochila carregada com sete tabletes de maconha. Outros dois suspeitos de tráfico foram presos em apartamento no bairro Nossa Senhora de Fátima

Por Tribuna

09/02/2018 às 12h47

(Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Um homem de 24 anos foi flagrado e preso pela Polícia Civil de Juiz de Fora quando saía com uma mochila carregada com drogas de uma casa em um condomínio de alto padrão no Bairro São Pedro, na Cidade Alta. Segundo informações da polícia, a ação ocorreu na quinta-feira (8), e o morador do condomínio aturaria como “guarda-roupas” de traficantes do Bairro Nossa Senhora de Fátima, também na Cidade Alta. O termo é atribuído à função na qual o sujeito atua guardando drogas e armas para o responsável pelo tráfico.

O conteúdo continua após o anúncio

Conforme a Polícia Civil, a operação começou quando equipes da 1ª e da 2ª Delegacias foram a um apartamento no Nossa Senhora de Fátima, local que funcionaria como boca de fumo. Dois jovens de 22 e 23 anos, apontados pela polícia como suspeitos de movimentarem o tráfico no endereço, foram presos. No imóvel, foram apreendidas balança de precisão, 1kg de maconha e uma porção de haxixe, variação da maconha vendida por um valor mais alto. Dois estudantes, que não tiveram as idades divulgadas, estavam no local supostamente consumindo droga e também foram levados para a delegacia.

Os policiais obtiveram a informação de que a maior parte das drogas estaria no condomínio no Bairro São Pedro. Eles se deslocaram para o endereço, onde o jovem de 24 anos foi abordado quando saía de casa. Ele carregava uma mochila com sete tabletes de maconha. O rapaz foi preso em flagrante por associação ao tráfico. O trio foi levado para a delegacia, onde foi ratificado o flagrante, e depois encaminhado para o Ceresp. Os estudantes que estavam no apartamento no Bairro Nossa Senhora de Fátima foram liberados.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia