Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Caixa realiza concurso exclusivo para pessoas com deficiência

São oferecidas mil vagas e mais formação de cadastro reserva; salário é de R$ 3 mil


Por Tribuna

13/09/2021 às 18h14- Atualizada 13/09/2021 às 18h24

A Caixa Econômica Federal divulgou edital de concurso público exclusivo para pessoas com deficiência (PcD). São oferecidas mil vagas e mais formação de cadastro reserva para os cargos de técnico bancário novo e técnico bancário novo – tecnologia da informação, que exigem nível médio e tem remuneração de R$ 3 mil. A carga horária é de 30 horas semanais.

Serão 920 vagas para o cargo de técnico bancário novo, que terá lotação em diferentes estados do país. Em Minas Gerais, as oportunidades abrangem os municípios dos polos de Juiz de Fora, Belo Horizonte, Divinópolis, Governador Valadares, Ipatinga, Ituiutaba, Muriaé, Montes Claros, Ouro Preto, Patos de Minas, Teófilo Otoni, Uberaba, Uberlândia e Varginha.

O conteúdo continua após o anúncio

As outras 80 vagas são para técnico bancário novo – tecnologia da informação, cargo que terá lotação no polo de TI localizado no Distrito Federal. Os interessados podem se inscrever até o dia 27 de setembro pelo site da banca organizadora, que é o www.cesgranrio.org.br. É cobrada taxa de inscrição no valor de R$ 30.

A seleção terá início no dia 31 de outubro. Os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, redação, aferição da veracidade da autodeclaração de candidatos pretos e pardos, análise do laudo médico e exames admissionais.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia