Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Estudo mostra que abrir as janelas do carro pode reduzir risco de contrair o coronavírus

Pesquisa feita por universidade norte-americana revela que a corrente de ar formada protege contra a Covid-19


Por Agência Estado

20/01/2021 às 16h27- Atualizada 20/01/2021 às 16h40

Desde o início da pandemia da Covid-19, o medo de se infectar pelo coronavírus tem feito muitas pessoas fugirem do transporte coletivo, seja ele público ou privado. Assim, mesmo os serviços de transporte, como a Uber, tiveram uma considerável queda de usuários em 2020.

Entretanto, no caso dos carros, parece haver uma forma de minimizar os riscos de contágio pelo coronavírus. É o que mostra o estudo promovido pela Brown University, dos Estados Unidos. Uma pesquisa do centro acadêmico analisou como o ar que respiramos se move dentro dos carros.

Gráfico divulgado de estudo da Brown University (Foto: Autoblog.com/Reprodução)

Mantenha as janelas abertas

Em linhas gerais, esta é a conclusão do estudo da Brown University. Os cientistas Varghese Mathai, Asimanshu Das, Jeffrey Bailey e Kenneth Breuer analisaram como os fluxos de ar mudam com as janelas abertas. A análise se baseou em complexas simulações de dinâmica fluida computacional.

O conteúdo continua após o anúncio

Abrir as janelas opostas aos ocupantes pode criar um fluxo de ar que reduz drasticamente os aerossóis que emitimos – e que pairam na cabine. O estudo lembra que, mesmo que os ocupantes usem máscaras, há sempre o risco de parte desses aerossóis ficarem no ar.

Além disso, a pesquisa da Brown University também descobriu que abrir as janelas até a metade pode ser muito útil contra o coronavírus. Bem como abrir uma fresta já basta para gerar fluxo de ar dentro do veículo e afastar, assim, o vírus da Covid-19.

Pesquisa usou como base o híbrido Toyota Prius, mas evidencia a importância das janelas abertas em qualquer veículo (Foto: Toyota/Divulgação)

Estudo se baseou no Toyota Prius

Apesar de reveladora, a análise feita pelos cientistas da Brown University talvez não se aplique a todos os tipos de carros. Isso porque a pesquisa usou como base o híbrido Toyota Prius. E, dessa forma, todo o estudo foi feito em cima de um tipo de carroceria específico.

De toda forma, a pesquisa da universidade norte-americana não deixa dúvida sobre a importância de manter as janelas abertas, sobretudo se estiver em um veículo compartilhado. Por fim, o estudo reforça a necessidade de se manter os cuidados de higiene contra o coronavírus

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia