Royal Enfield Continental GT chega ao Brasil em 2018

Por Tribuna

11/01/2018 às 13h58 - Atualizada 11/01/2018 às 14h18

Perto das lojas

A Royal Enfield encerrará a produção da Continental GT na Índia. Com isso, se aproxima a estreia do novo modelo homônimo, mas com motor bicilíndrico de 648 cm³. O antigo propulsor monocilíndrico de 535 cm³ segue em produção apenas para atender à demanda do mercado de exportação. Já a nova Continental GT deve chegar ao Brasil ainda no segundo semestre deste ano. O quadro é novo, o câmbio tem seis marchas e o motor entrega 47 cv e 5,3 kgfm.

Transmissão de valor

A JAC já marcou a data em que apresentará no Brasil o T40 com câmbio CVT. A marca chinesa reservou o dia 16 de abril para isso. O motor será o mesmo utilizado no crossover com transmissão manual. O modelo é bem equipado – vem com controle de estabilidade, sensor de obstáculos traseiro e assistente de partida em rampas em todas as versões – e é a principal aposta da fabricante para melhorar suas vendas em 2018. Mas, por enquanto, ainda não foi definida a diferença de preço entre os dois câmbios.

Do zero

A Hyundai mostrou o sucessor do Ix35 FCEV, versão alimentada por hidrogênio do SUV médio. A marca coreana desenvolveu modelo e plataforma próprios, resultando no crossover Nexo. A fabricante mostrou imagens apenas do exterior do modelo, mas sabe-se que o propulsor elétrico de 120 kW (163 cv) segue na dianteira. De acordo com a fabricante, o zero a 96 km/h é cumprido em 9,9 segundos e ele é capaz de rodar até 560 km entre os abastecimentos.

O conteúdo continua após o anúncio

Gradual

O serviço de assistência da General Motors, o OnStar, lançado há pouco mais de dois anos no Brasil, ultrapassou a marca de 50 mil assinantes no Mercosul. No mercado norte americano, o sistema tem mais de 20 anos de existência e 7 milhões de usuários. No Brasil, os pacotes custam entre R$ 50 e R$ 80 por mês, dependendo dos serviços disponibilizados.

Futuro indefinido

A expectativa de que Ford lançaria uma terceira geração do Fusion nos próximos anos – um modelo maior, para substituir o Taurus – acabou. A fabricante estadunidense já informou que o atual modelo seguirá por mais uns quatro anos e que um novo não vai acontecer antes. Principalmente porque, em função da movimentação dos últimos anos no universo automotivo, as atenções agora estão voltadas para os utilitários esportivos e as picapes.

Seminovos em alta

O mercado de veículos seminovos e usados cresceu 6,5% em 2017. De acordo com a Federação Nacional das Associações de Revendedores de Veículos Automotores, a Fenauto, foram vendidas 14.212.673 unidades. Já em 2016 o segmento teve um total de 13.348.992.

Extinção do diesel

A Toyota decidiu que não vai mais vender veículos de passeio com motores movidos a diesel na Itália. O objetivo da montadora é explorar o conceito de sustentabilidade e estimular a adoção de trens de força híbridos na região. Versões a diesel do Yaris, Auris e RAV4 já saíram de linha.

Tecnologia de segurança

A Hyundai criou um airbag específico para modelos com tetos panorâmicos. O equipamento de segurança visa a proteção em acidentes com capotamento, uma vez que, nesses casos, os passageiros correm risco de colidir com o vidro do teto. O dispositivo é inflado com o teto aberto ou fechado e a marca de luxo do grupo, Genesis, deve estrear a novidade.

Direção teleguiada

A Nissan aproveitou a edição deste ano da CES, feira tecnológica de Las Vegas, para mostrar o sistema batizado de “Brain-to-Vehicle” (B2V). O equipamento é capaz de interpretar sinais do cérebro do motorista para dar assistência e colaborar tanto com a direção autônoma quanto a manual, aprendendo com o próprio motorista. A tecnologia promete reduzir o tempo de reação e promover adaptações que maximizem o prazer de dirigir.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia